Influenciador é encontrado morto e enterrado em quintal em São Paulo

O influenciador Carlos Henrique Pires Medeiros, conhecido como “Henrique Medeiros” nas redes sociais, tinha 26 anos e foi encontrado morto e enterrado no quintal de uma casa vizinha.

Com mais de 84 mil seguidores no Instagram e quase 1,8 milhão de inscritos no YouTube, ele morava em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo, e desapareceu no Natal, em 25 de dezembro.

O corpo dele foi encontrado e o casal dono da residência, um homem de 28 anos e uma mulher de 24, foram presos sob suspeita de envolvimento na morte do influenciador e tiveram prisão temporária decretada durante a investigação.

Em suas redes sociais, Henrique Medeiros tem fotos ao lado de Dynho Alves, MC Kevin, MC Menor e Felipe Neto até chegou a reagir a um vídeo dele no Youtube.

O caso está sendo investigado pelo delegado Luis Roberto Faria Hellmeister e foi registrado como homicídio de autoria desconhecida na Delegacia de Itapecerica da Serra. Ainda há a dúvida Henrique Medeiros ter sido vítima de assassinato ou a morte foi acidental após o consumo de drogas. As informações são do G1.

De acordo com depoimentos do casal, o influenciador teria consumido cocaína e tido uma overdose. Desesperados, enterraram Henrique em vez de procurar ajuda.

Uma outra hipótese é que Henrique manteve relações sexuais com uma adolescente presente na residência, que seria irmã da dona do imóvel. O pai das duas teria chegado ao local para pegar a filha na hora e tanto a garota em questão quanto o homem são procurados pela Polícia para prestarem depoimentos.

Última mensagem

O último contato de Henrique Medeiros com a família foi desejando “Feliz Natal”. Preocupados com o desaparecimento, a família chegou a procurar na casa do casal de amigos, onde ele estava, mas foram enganados por eles, que até compartilharam fotos pedindo informações sobre as buscas ao amigo nas redes sociais.

O corpo de Henrique foi desenterrado e não havia sinais de violência ou ferimentos por armas brancas, como uma facada, ou perfurações de tiros.

O caso, registrado na Delegacia de Itapecerica da Serra, será encaminhado ao 1º Distrito Policial (DP) da cidade, responsável pela continuidade das investigações, conforme informou a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

O casal de amigos, de qualquer forma, deve ser indiciado, só não se sabe por qual crime. Caso seja comprovada a morte acidental, eles vão responder por ocultação de cadáver. Se for comprovado o crime, eles vão responder por homicídio.

Fonte :