Com mãos e pés amarrados, irmãs são encontradas m0rtas em terreno baldio.

Duas irmãs, Camila Keila Ribeiro da Cruz, de 34 anos, e Elisangela Ribeiro da Cruz, de 50 anos, foram encontradas mortas a tiros na manhã de sábado (6) em Ipatinga, no Vale do Aço, em Minas Gerais.

Os corpos das vítimas foram encontrados por moradores em uma rua sem calçamento no bairro Chácaras Madalena. Elas estavam com as mãos e pés amarrados e amordaçadas com fitas adesivas.

A perícia constatou que as vítimas foram atingidas por vários tiros de arma de fogo. Também foram encontrados no local dez estojos de calibre 9mm e uma mira a laser.

De acordo com as investigações, Camila saiu de casa na noite de sexta-feira (5) para visitar a irmã, que estava passando mal. Elas estavam em um carro alugado, que foi encontrado abandonado no bairro Esperança.

O carro apresentava marcas de sangue e havia um rolo de fita adesiva semelhante à usada para amordaçar as vítimas. Também foram encontrados no porta-malas um tubo de pasta branca e manchas de sangue.

Em um barranco próximo ao veículo, a perícia encontrou uma camisa branca, uma vermelha, uma touca feminina, um pé de chinelo e mais uma camisa cinza.

O marido de Camila, disse à polícia que a esposa saiu de casa com seus pertences pessoais, incluindo celular, dinheiro e documentos. Ele tentou contato com ela diversas vezes, mas não obteve sucesso.

O padrinho de Camila, que é médico, disse que alugou o carro para as vítimas no dia 29 de dezembro. Ele afirmou que as últimas vezes que falou com elas foi por volta das 22h de sexta-feira.

Uma irmã das vítimas, entregou à polícia um telefone celular danificado que pertencia a Camila.

A polícia investiga a motivação do crime. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.