dentro

Yorkshire Micro: como deve ser o treinamento da raça e curiosidades

Yorkshire micro é conhecido também como Yorkshire Toy e Teacup, sendo uma variação da tão conhecida raça Yorkshire Terrier.

Atualmente essa é tida como a menor raça do mundo todo e, ela está conquistando cada vez mais o coração das pessoas.

A raça surgiu a partir da seleção de animais pequenos, originando exemplares cada vez menores, até se chegar ao que se tem atualmente.

Pequeno, leve e com um rostinho encantador. Essas são algumas características dessa raça. Mas não se engane porque esses pequenos cãezinhos têm muita energia e são muito ativos.

Se você quer saber mais sobre o Yorkshire Micro, continue lendo os próximos tópicos desse post.

De acordo com os registros da raça, o Yorkshire surgiu primeiramente na Inglaterra ainda no século XIX.

Naquela época os homens começaram a desenvolver cães que fossem eficientes em caçar ratos dentro das minas de carvão.

O corpo pequeno era ágil e muito adequado para a caça. Além disso, os cãezinhos eram bastante corajosos e aventureiros.

Como ancestrais, pode-se citar algumas raças do grupo dos Terriers, que chegaram na Inglaterra vindos da Escócia no período referente à Revolução Industrial.

Assim, os criadores obtiveram esses cães a partir do cruzamento de animais como o Clydesdale terrier, Black-and-tan English Terrier e Paisley Terrier.

O tamanho reduzido, a carinha fofa e a personalidade alegre levaram o Yorkshire para dentro dos lares das pessoas.

norfolk terrier andando – Foto: Freepik

Assim essa se tornou uma das principais raças de companhia, mostrando-se extremamente leais aos seus tutores.

A partir dos animais puros, os criadores começaram a selecionar os exemplares menores, originando com o tempo a raça que se chama de Yorkshire Micro.

Isso foi feito para tornar a raça ainda mais atrativa para a vida em casas e apartamentos. Mas essa seleção também encareceu os exemplares.

Características físicas

Para que se insira na categoria de Yorkshire Micro, o cão deve pesar entre 900 gramas e 1,8 quilos e, ter de 13 a 18 centímetros de altura.

Uma das características mais marcantes do Yorkshire são as orelhas completamente em pé e pontudas.

Além disso os olhinhos são bem redondos e possuem coloração de amêndoa, inseridos na pequena cabeça do animal, que tem formato arredondado e é repleta de pelos.

Yorkshire deitado. Fonte: Freepik

Abaixo dos olhos se tem o focinho proeminente, que deve ter coloração preta. No restante do corpo a pelagem é lisa e longa, tendo coloração mesclada entre preto e dourado. Alguns animais possuem a pelagem mais puxada para um tom de marrom escuro.

Apesar de a pelagem ser longa, os pelos não costumam se soltar. Essa é uma característica que agrada às pessoas.

Personalidade do Yorkshire Micro

A maioria das pessoas acha que o Yorkshire Micro á um cão dócil e tranquilo, mas é preciso ter bastante atenção com ele.

Essa é, na verdade, uma raça bastante enérgica, agitada e que pode acabar direcionando as suas energias em comportamentos agressivos.

De maneira geral, esses pequenos cães são muito leais e carinhosos com as pessoas da família, mas é preciso oferecer um bom treinamento desde as primeiras semanas de vida para evitar maiores problemas.

Biewer Terrier – Foto: Freepik

Deve haver um esforço para acostumar o cão à presença de pessoas e animais enquanto ele ainda é filhote.

Quando o treinamento é bem sucedido, a convivência geralmente é tranquila, até mesmo com pessoas e animais.

É muito comum que os cães de raças pequenas desenvolvam o que se chama de síndrome do cão pequeno.

Isso ocorre quando as pessoas que convivem com o animal são muito permissivas com ele, deixando que se sinta como líder.

É claro que o jeitinho encantador do Yorkshire Micro faz com que até as travessuras pareça, ser fofas.

Mas quando há uma grande permissividade em relação a esses comportamentos, os cãezinhos rapidamente se tornam territorialistas.

Depois dessa explicação fica fácil entender o porquê os exemplares dessa raça precisam ser treinados, não é mesmo?

Expectativa de vida e reprodução

Tosa de Yorkshire – Foto: Freepik

Falando primeiramente da expectativa de vida, um Yorkshire Micro vive entre 7 e 9 anos, aproximadamente.

Isso é bem menos do que a vida de um Yorkshire Terrier, que costuma viver entre 13 e 16 anos, mais ou menos.

Essa diminuição se deve à manipulação genética da raça. Com tanta seleção, os cães acabam desenvolvendo problemas de saúde que contribuem para a mortalidade precoce.

Quando os criadores resolveram selecionar a raça, começaram a fazer o que se chama de criação seletiva, apenas cruzando machos e fêmeas que fossem menores.

Mas por quererem diminuir cada vez mais o porte dos cãezinhos, esses criadores começaram a utilizar ainda outros procedimentos de seleção.

Com o tempo, foram surgindo problemas de saúde. E até hoje alguns reprodutores diminuem a alimentação das fêmeas para atrasar o desenvolvimento dos fetos.

Isso é ilegal. Portanto, jamais compre um Yorkshire Micro se você não conhecer a procedência do animal.

Saúde do Yorkshire Micro

Yorkshire no colo da dona – Foto: Freepik

Como já foi dito, devido à manipulação da reprodução dos animais, com o tempo surgiram vários problemas de saúde na raça.

Os Yorkshires já apresentam problemas de saúde bem comuns e, a seleção dos indivíduos tende a agravar ainda mais essas questões.

Um dos mais frequentes é a hipoglicemia, ou diminuição dos níveis de açúcar na corrente sanguínea.

Nesse caso o cão pode desmaiar, ter convulsões e, até mesmo morrer se não for socorrido a tempo. Por isso é importante cuidar da alimentação do animal e sempre fazer exames de rotina.

O colapso da traqueia também é bastante comum e, o animal que sofre com o problema tem crises contínuas de tosse e dificuldade na respiração.

Devido a questões genéticas, o fígado e estômago desses cãezinhos podem apresentar problemas. Por isso, é fundamental oferecer uma alimentação adequada e regrada ao animal.

Por fim, as fraturas também são mais frequentes no Yorkshire Micro, visto que eles são muito pequenos e possuem os ossos muito sensíveis.

O animal tem também dificuldade de regeneração do tecido ósseo e, o crânio é bastante sensível.

Como deve ser o treinamento?

Criança com Yorkie – Foto: Freepik

Como já foi dito, o Yorkshire Micro é uma raça que merece atenção em relação ao treinamento para se evitar que o animal apresente problemas comportamentais.

Apesar disso, essa é uma raça extremamente inteligente, capaz de aprender uma série de truques rapidamente.

Dessa forma, sem estresse é possível ensinar algumas coisas bem simples ao animal, como não latir para visitas e fazer as necessidades em local adequado.

É primordial iniciar esse treinamento o quanto antes, de modo a se evitar que ocorra a síndrome do cachorro pequeno e, que o animal apresente sinais de agressividade.

O treinamento é fundamental também para que o animal se torne bem mais sociável com pessoas e outros pets. Isso diminui os comportamentos de territorialismo.

É importante ter em mente que quanto mais cedo o animal for treinado, melhores serão os resultados e, mais rapidamente eles aparecerão.

O ideal é contar com a ajuda de um profissional capacitado, sobretudo porque no início o treinamento pode ser um pouco difícil, visto que os animais podem se mostrar m pouco teimosos.

A técnica do reforço positivo é a que funciona melhor nesse caso. Ou seja, é preciso exaltar todas as vezes que o animal apresentar o comportamento adequado.

Mas tenha cuidado com petiscos, pois o Yorkshire Micro frequentemente apresenta problemas estomacais e, oferecer alimentos diversos tende a agravar isso.

Todo cuidado com a alimentação

O Yorkshire Micro pode ter diversos problemas de saúde e, alguns deles se relacionam diretamente com a alimentação do animal.

Por isso, é fundamental buscar por opções de rações saudáveis, que sejam repletas de nutrientes essenciais para os cães.

Sendo assim, sempre busque por uma opção de ração Super Premium. E preferencialmente, selecione um alimento específico para essa raça.

Cachorro deitado no chão. Foto: Pixabay

Isso porque essas opções geralmente contam com nutrientes extra que são muito necessários para eles.

Além disso, ao contrário de outras raças de cachorro, no caso do Yorkshire Micro, a recomendação é de alimentar o animal com pequenas porções ao longo do dia.

Alimentar o animal a cada quatro horas evita que ele passe mal devido à hipoglicemia e, também ajuda com possíveis problemas de indigestão.

Durante a noite não é preciso alimentar o cão, mas é preciso dar uma porção de comida antes de deitar e outra logo ao acordar.

Atividade física do Yorkshire Micro

O Yorkshire Micro é uma raça muito enérgica, que ama se manter sempre em movimento. Por isso, se você tem um cãozinho desses, precisa se esforçar para estimular isso.

A atividade física diária é fundamental para o desenvolvimento físico e mental do cão e, também ajuda a reduzir os níveis de ansiedade dele.

Isso é especialmente importante no caso de cães que tenham tendência a desenvolver a agressividade.

Sendo assim, procure caminhar diariamente com o animal em horários mais frescos. Brincadeiras de pegar objetos e, até mesmo a natação também são boas alternativas.

Conclusão

O Yorkshire Micro é cão de corpo pequeno, que tem uma carinha encantadora. Ele é muito bonito, tem a pelagem chamativa e é bastante enérgico.

Mas é preciso ter alguns cuidados com a raça, sobretudo no que diz respeito ao treinamento e possíveis problemas de saúde comuns.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.