Warren Buffett no BBB 22? Megainvestidor se qualifica para o programa ao protagonizar polêmica; entenda o que aconteceu

Buffett 628x353 1

Se você acha que é só o Big Brother Brasil (BBB) que está envolvido em polêmicas sobre o pagamento de salários, você está enganado. Depois do recente bate-boca entre Tiago Leifert, ex-apresentador do reality, e o ator Ícaro Silva, agora é a vez do megainvestidor Warren Buffett se envolver em uma briga pública por remunerações. 

Cotado nas redes sociais para ir ao BBB 22, Ícaro Silva negou a possibilidade e não poupou o programa global de críticas. Leifert, por sua vez, escreveu uma carta em resposta ao ator, justificando com a receita milionária do reality o fato de a grade da emissora estar de pé.

No caso americano, o senador Bernie Sanders também escreveu uma carta ao CEO da Berkshire Hathaway (BRKA), solicitando que ele interviesse em uma greve do sindicato United Steelworkers na fábrica Special Metals em Huntington, West Virginia. 

Eles estão em greve há três meses. A Special Metals é uma unidade da Precision Castparts, de propriedade da Berkshire, de Buffett. 

A nona pessoa mais rica do planeta, no entanto, disse que não cabe a ele encerrar uma greve de 450 metalúrgicos em uma empresa de sua propriedade.

O bate-boca entre Buffett e Sanders

A carta de Sanders dizia que os funcionários receberam uma oferta de contrato sem aumento de salário no primeiro ano, apenas um bônus de assinatura de US$ 2.000, seguido de aumentos de 1% no segundo ano e 2% ao ano nos três anos seguintes. 

O senador americano, que chamou a oferta de ultrajante, disse que a empresa quer aumentar o custo da cobertura de saúde para os trabalhadores de US$ 275 por mês para US$ 1.000, além de reduzir o tempo de férias acumuladas. 

Buffett respondeu com outra carta, citando o relatório financeiro anual da Berkshire com a Securities and Exchange Commission (SEC) – correspondente à CVM no Brasil -, que informa aos investidores que a gestão de suas diferentes empresas é deixada para os executivos em cada local – não a própria Berkshire ou Buffett.

Buffett quer impostos mais altos

Se a greve na Special Metals vai acabar após a troca de farpas entre Buffett e Sanders, ainda não sabemos, mas o megainvestidor, ao contrário de muitas outras pessoas ricas nos Estados Unidos, já se mostrou preocupado com os trabalhadores americanos e a desigualdade de renda no país.

O bilionário pediu impostos mais altos para os ricos e prometeu doar a maior parte de sua fortuna, que agora está em pouco mais de US$ 100 bilhões, de acordo com a Forbes. 

Em um vídeo postado em seu site, o sindicato United Steelworkers citou grevistas dizendo que a Special Metals continuou a operar, embora não diga se está usando trabalhadores temporários, substitutos permanentes ou funcionários assalariados.

O número de greves tem aumentado nos últimos meses nos Estados Unidos, uma vez que sindicatos não estão dispostos a aceitar os contratos de concessão do passado, especialmente diante de um número recorde de vagas no mercado de trabalho e da dificuldade que muitos empregadores estão encontrando na busca de mão de obra qualificada.  

* Com informações da CNN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.