Votação grave do STF pode punir as Polícias do Rio de Janeiro

bancoimagemfotoaudiencia ap 438403

O STF está votando um recurso impetrado pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e por ONGs de ”Direitos Humanos”

Infelizmente, sabíamos que o STF não deixaria as Polícias cariocas ilesas após Jacarezinho. Se tivessem morrido 27 policiais na operação, o Supremo muito provavelmente estaria calado. Mas como morreram um monte de criminosos… há choro e lamúrias por todo o lado, incluindo de partidos e as tais ONGs de ”Direitos dos Manos”, que entraram com um recurso para reduzir a letalidade policial no RJ.

O relator desse recurso é o próprio juiz Edson Fachin, que em 2020 foi autor da medida que suspendeu as ações policiais nas comunidades cariocas (a ADPF 635). A ação, que já recebeu o voto favorável de Fachin, visa forçar a elaboração de medidas para reduzir a letalidade policial no RJ, e também vota pela obrigatoriedade dos policiais usarem câmeras pessoais durante o serviço nas ruas. Ou seja: se os policiais já se ferram por eliminar bandidos que atentavam contra a vida deles, imaginem com as câmeras. O restante dos togados tem até o dia 28 para votar o recurso.

Aproveitamos a oportunidade para parabenizar, novamente, a ação dos policiais cariocas. Pouco se fala, mas o primeiro morto em Jacarezinho foi o policial André Frias, que levou um tiro ao descer do camburão para tirar uma barricada do caminho. Toda a operação de cumprimento de mandatos de prisão poderia ter corrido sem mortes, caso isso não tivesse acontecido. A bandidagem quis enfrentar a Polícia Civil, e a Polícia Civil fez certo em dar uma lição pra bandidagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.