Vetado da Globo, ex-galã vende marmitas para sobreviver

2wita689xhfkemjxqkz0zjbec

Denis Derkian vive um momento complicado em sua carreira: há 10 anos ele não consegue emplacar mais nenhum trabalho na Globo, onde já teve destaque no passado. O motivo para isso é que seu nome está vetado após abrir um processo contra a emissora. E para se sustentar, hoje ele vende marmitas.

Continua após a publicidade

Em 2014, o galã dos anos 1980 foi à Justiça pedir uma indenização por ter sido retirado de forma abrupta do elenco da série O Caçador, protagonizada por Cauã Reymond e Cleo, em 2014. Ele interpretaria o personagem Leon, mas depois de um acordo verbal, acabou substituído por Marcos Suchara.

Leia também

Na ação, ele não pediu nenhum valor específico de indenização, mas acabou derrotado em duas instâncias. A Justiça entendeu que substituições em elencos são uma praxe do mercado artístico e o agravante da situação é que Derkian não tinha sequer assinado contrato com a Globo.

Leia Também

Astrid perde prêmio para Lacombe e detona apresentador: “Negacionista”

Diogo Nogueira e Paolla Oliveira curtem dia de sol: “Moça linda”

Thiaguinho e Carol Peixinho estão namorando desde ‘No Limite’, diz colunista

Ele atuou em produções de sucesso, como Ciranda de Pedra (1981), Roda de Fogo (1986) e O Salvador da Pátria (1989). Seu último trabalho na emissora foi em Insensato Coração (2011). E na TV, a última aparição foi em Supletivo do Céu, na TV Aparecida.

Derkian mora em Mairiporã, interior de São Paulo, onde tem um restaurante. No auge da pandemia, ele precisou fechar o estabelecimento e passou a entregar marmitas para seus vizinhos e clientes mais próximos.

Continua após a publicidade

Sem trabalhos na TV, a vida financeira ficou um pouco mais apertada. E em 2020 ele precisou fazer uma vaquinha para pagar um tratamento de saúde e retirar um melanoma na panturrilha.

O drama na clínica particular só aumentou. Durante a internação, ele contraiu um bactéria que comprometeu parte de seu pulmão, obrigando ele a ser intubado e permanecer na UTI por nove dias, em plena pandemia. No total, ficou 15 dias no local e a dívida acumulada foi de R$ 102 mil. A publicação com o pedido de doação para a vaquinha ainda está publicada em seu perfil no Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.