Veja 5 infrações de trânsito que não geram pontos na CNH

Sem titulo 73

Você sabe que nem todas as multas de trânsito resultam na perda de pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação)? Pois do Detran-SP destaca que, desde as mudanças no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) em abril, algumas penalidades de cunho administrativo deixaram de pontuar.

A maioria destas infrações está relacionada à parte burocrática, como por exemplo a alteração das características do veículo, porte de documento e placas em desacordo. Mas há também infrações em outras categorias.

Vale destacar que desde abril o limite máximo de pontuação para a perda da CNH é de 40 pontos, que cai para 30 pontos com uma infração gravíssima e 20 pontos, para duas ou mais infrações gravíssimas. Confira abaixo uma relação de infrações que não somam pontos na CNH.

Advertência

Desde o dia 12 de abril, os motoristas que cometerem infrações leves ou médias não perdem pontos na CNH e ainda tem a multa convertida em advertência. Mas isso é válido apenas nos casos de condutores que não cometeram outras infrações nos últimos 12 meses.

Dirigir alcoolizado

O ato de dirigir alcoolizado não soma mais pontos na CNH por ser uma infração autossuspensiva, categoria que inclui as infrações de trânsito capazes de suspender automaticamente o direito de dirigir mesmo se o condutor não tiver outros pontos registrados na habilitação. Anteriormente, mesmo com o documento suspenso, eram aplicados sete pontos na carteira.

Multas de passageiros

No caso de um passageiro de transporte rodoviário cometer alguma infração, como, por exemplo, não utilizar o cinto de segurança mesmo que tenha sido orientado no embarque, o condutor do veículo não soma mais pontos na CNH. No entanto, a multa para ele segue em vigência, no valor de R$ 195,32.

Dirigir sem documentos

Tanto a CNH quanto o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) são documentos que o motorista deve sempre portar ao dirigir. Porém, caso não esteja com eles, não serão mais gerados pontos na carteira. Mas vale reforçar que a autuação continua valendo no valor de R$ 88,38, além de retenção do veículo até a apresentação do documento.

Infrações ao proprietário

Em alguns casos, a multa e a respectiva perda da pontuação vão para o proprietário e não para o condutor. Isso acontece nos casos de veículos com placas fora do padrão, com o prazo de transferência expirado ou que tenha a cor ou características alteradas sem constar no documento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.