Vale a pena ? Palmeiras define data e valor para vender Borja ao Grêmio; veja

inbound7537878425881474142

O centroavante Miguel Borja está emprestado ao Grêmio até o final de 2022. Sem espaço no Palmeiras, a diretoria decidiu repassá-lo por R$ 6 milhões durante o período.

Se quiser ter o colombiano em definitivo, o clube gaúcho tem até 31 de dezembro de 2021 para comprar 50% dos direitos econômicos por R$ 14 milhões. Caso não bata o martelo, terá que conviver com a pressão de propostas maiores do exterior. E terá que cobri-las.

“O Grêmio pagou 1 milhão de dólares pelo empréstimo até 31 dezembro de 2022. Se quiser ficar com ele, vai desembolsar mais 2 milhões e 750 mil dólares (R$ 14.6 milhões) por 50% dele. O Grêmio tem uma vantagem. Na América do Sul, só no Brasil se pode se pagar esse valor e poucos clubes (podem arcar). Já a Europa gosta de jogadores abaixo de 24 anos, ele tem 28 anos”, disse Marcos Herrmann, vice-presidente do Grêmio.

Um possível destino de Borja é o futebol do Oriente Médio ou Asiático. O mercado europeu é mais fechado para atletas mais velhos, como é o caso do jogador.

O Palmeiras aguarda a movimentação e não deseja repatriá-lo, mesmo com bom desempenho confirmado em Porto Alegre.

Algo errado com esse post?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.