"Vai doer só um pouquinho", disse padrasto antes de beijar na boca e estuprar enteada de 12 anos

D4ED5141A9A9

Oito anos de abusos só vieram à tona depois que homem violentou menina pela segunda vez

Preso na última quinta-feira , homem de 48 anos é acusado de estuprar a enteada, de 12 anos, em Campo Grande Mato grosso do Sul. Os abusos duraram oito anos até o último dia 15 de agosto, quando a mãe descobriu o crime. Durante um dos abusos, o padrasto ainda teria afirmado: “vai doer só um pouquinho”. O caso é apurado pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente).

A mãe procurou a polícia, quando descobriu os abusos recentemente. Ela disse que o homem abusava da filha, desde que a menina tinha quatro anos, quando ficava sozinho com ela em casa. Nesses momentos, ele passava a mão por baixo da roupa da vítima e pegava nas partes íntimas.

Quando completou 12 anos, os abusos se agravaram. A mãe conta que no início do mês de agosto precisou se ausentar para cuidar de um tio doente. A vítima ficou na casa com o homem, a filha dele de 20 anos e a neta, de 10. Nessa noite, ele foi até o quarto da menina, a beijou na boca e estuprou. Antes, teria dito: “não tenha medo, vai doer só um pouquinho”.

Depois de alguns dias, a mãe já estava em casa. Ela afirma que acordou de madrugada e foi até a cozinha para rezar. Na ocasião, novamente, o homem foi até o quarto da enteada e a estuprou. Neste dia, a filha do homem e a neta dele presenciaram o crime, pois dormiam no mesmo quarto que a vítima, no entanto, não denunciaram por medo.

O homem foi indiciado por estupro de vulnerável e preso na manhã desta quinta, na Vila Fernanda, em Campo Grande, por força de um mandado de prisão preventiva, pedido pela Depca e expedido pela Justiça.

Outras prisões – Nesta quinta, policiais da Depca também deram cumprimento a outros dois mandados de prisão. De um homem de 26 anos, condenado a 8 anos por estupro, que foi preso no Jardim Anache. Também de uma mulher de 32 anos, no Jóquei Club. Ela foi condenada por tráfico de drogas, associação para o tráfico, e estava foragida da Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.