Urgente: Lewandowski nega pedido para tirar Renan da relatoria da CPI

40472

Ricardo Lewandowski negou pedido de senadores governistas para tirar Renan Calheiros (MDB-AL) da relatoria da CPI da Covid. Disse que a escolha do nome para o cargo é matéria “interna corporis” do Senado, sem possibilidade de interferência do STF.

“A Carta Política não esmiuçou como se deve dar a composição ou a escolha dos integrantes da comissão, nem mesmo para os relevantes encargos de Presidente, Vice-Presidente e Relator. Em outras palavras, reservou ao Legislativo a tarefa de regulamentá-la internamente, por meio do seu regimento”, afirmou o ministro.

Alegaram que Renan é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB-AL), que poderá ser investigado na CPI. Também aponta o mesmo conflito de interesses para o suplente de Calheiros, Jader Barbalho (MDB), que também tem um filho governador, Helder Barbalho (MDB-PA).

Leave a Reply
  1. Nós brasileiros já conhecem as estratégias, desses senhores, comprometidos em ocultar as verdades para se protegerem dos seus crimes e continuarem em oculto.. Não confiamos nessas composição orquestrada para a CPI. E vamos ser honestos. A CPI deveria estar sendo realizada para investigar os que se beneficiaram com os milhões enviados pelo Governo Federal, para o combate da Pandemia Covid-19, sob a exigencia indevida e irresponsal do STF, para distribuição entre os Estados e Municípios. E que vergonhosamente , derreteram com todo o dinheiro enviado. Deixando o setor da saúde em um caos vergonhoso e nojento. STF, Governadores e Prefeitos se alimentaram fartamente com o sangue de vidas inocentes e indefesas. Espero que ainda exista um resto de descência dessa máfia inescrupulosa e não conspirem contra um homem honesto e honrado como o nosso Presidente da República Federativa do Brasil.
    Já não basta a vida dos nossos familiares e uma nação psicologicamente doente diante das torturas covardes praticadas pelos senhores?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.