Urgência de projeto que acaba com supersalários está parada há 600 dias na Câmara

Design sem nome 17 990x557 1

O requerimento de urgência do projeto de lei 6.723/2016, que regulamenta teto salarial de agentes públicos e acaba com supersalários, está parado há 600 dias na Câmara dos Deputados. O deputado Igor Timo (Podemos-MG), autor da proposta, disse ontem (13) que vai levar o assunto à próxima reunião de líderes.

Já aprovada no Senado, a proposta está em análise na Câmara dos Deputados desde 2016. O projeto está entre as prioridades do governo para 2021 e consta em  documento encaminhado pelo Palácio do Planalto à Câmara em fevereiro. A economia aos cofres públicos com a aprovação pode chegar a R$2,3 bilhões por ano.

“Vamos apenas regulamentar o que já estabelece a Constituição Federal. Vou levar essa discussão para a reunião de líderes na próxima semana”, disse o deputado, de acordo com o R7.

O projeto considera como verbas sujeitas aos limites de rendimentos os auxílios, parcelas indenizatórias, entre outros e prevê detenção de dois a seis anos ao gestor público que autorizar  pagamento acima do teto previsto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.