UMA CARTA COM O NOME DE ADRIANE GALISTEU FOI ENCONTRADA NA PISTA QUE AYRTON SENNA FALECEU

163113337885822

A CARTA

******************************

Ayrton Senna enviou muitas cartas e bilhetes para Adriane Galisteu, mas uma delas foi especialmente bastante triste. Confira o trecho do livro Fatal Weekend que conta a história,  mas antes deixo um fragmento do livro Caminho das Borboletas de Adriane Galisteu.

“Este livro é resultado de trinta horas de depoimentos, gravados em Sintra, Portugal. E de um mergulho num baú repleto de cartas, bilhetes, papéis rascunhados, agendas profusamente anotadas – sim, Adriane Galisteu ainda conserva aquela doce mania de transformar suas agendas em diários teen, engordados com recortes e fotografias e recheados de divagações.” (Caminho das Borboletas)

******************************

FATAL WEEKEND de Tom Rubython

Aos 34 anos, Senna finalmente queria viver sua própria vida, e algumas pessoas próximas a ele acreditavam que uma separação total com sua família seria inevitável se eles se recusassem a aceitar Adriane em sua vida.

Eles (família) sentiram que o estavam perdendo. E até certo ponto, eles estavam; embora em um ponto parecia que sua campanha poderia funcionar. Em meados de março, sozinho na Europa e sentindo-se maltratado pela família, havia escrito uma carta para Adriane terminando o relacionamento, mas reconsiderou e nunca a enviou.

******************************

Naquela noite, ele jantou com seu irmão e amigos no restaurante Trattoria Romagnola, mas foi interrompido por caçadores de autógrafos assim que se espalhou a notícia de que ele estava lá, embora em uma alcova privada nos fundos.

Depois, voltou rapidamente ao hotel para telefonar a Adriane antes que ela pegasse o vôo da Varig para Lisboa naquela noite. Ele disse a ela: “Mal posso esperar você chegar aqui”. Adriane disse mais tarde que eles tiveram uma longa conversa sobre o relacionamento deles e ela disse a ele que não tinha mais medo de ser namorada dele como no início.

Durante a conversa, ele mencionou que havia escrito uma carta para ela, mas não a postou. Ela perguntou por que não e disse a ele para mandar um fax para que ela pudesse ler antes de sair para o aeroporto. Ele respondeu que não tinha importância e que o momento havia passado. A verdade é que ele havia escrito a carta terminando o relacionamento deles após um período de pressão particularmente forte de seu pai e irmão. Seu pai havia lhe dito que ele tinha que escolher entre eles e Adriane. Depois de colocar a carta em um envelope, ele não teve coragem de postá-la e enfiou-a no bolso interno de sua mala. Agora, quando tivesse tempo, pretendia substituí-lo por um tipo diferente de carta, expressando o que realmente sentia. Ele sabia agora que, dado um ultimato semelhante no futuro, ele definitivamente escolheria Adriane e que seria uma grande virada em sua vida.

Mas ela nunca saberia de nada disso.

***********************************

BETISE ASSUMPÇÃO ENCONTRA A CARTA

Mais tarde, naquela noite, quando todos os outros foram embora, Betise Assumpção se viu de volta ao circuito de Ímola com Galvão Bueno, recolhendo os pertences de seu chefe. Enquanto ela pegava as camisas dele e as colocava na bolsa, ela viu um envelope com o nome de Adriane. Ela examinou rapidamente o conteúdo e viu que era datado de seis semanas antes e obviamente nunca tinha sido enviado. Ela pensou por um momento e então rasgou em pedacinhos e os enfiou no bolso.

Enquanto ela e Bueno desciam o paddock para sair, ela tirou do bolso os pedacinhos do envelope e jogou-os por cima do ombro.

A brisa espalhou-os pelo concreto do paddock de Imola.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.