‘Tudo tem um limite’, diz Bolsonaro sobre medidas restritivas contra covid-19

‘Não podemos esquecer a questão do emprego. O vírus, o pessoal sabe que estamos combatendo com vacinações’, afirmou o presidente.

Em visita a uma comunidade no Distrito Federal neste sábado, 3, ao lado do ministro da Defesa, general Braga Netto, o presidente Jair Bolsonaro repetiu o discurso crítico em relação às medidas de restrição adotadas por prefeitos e governadores como tentativa de conter a disseminação do novo coronavírus.

Bolsonaro tomou sopa ao lado de Braga Netto na Associação Beneficente Cristã Casa de Maria, em uma comunidade de Itapoã, a 24 quilômetros do centro de Brasília. No local, é servido o chamado “sopão” para famílias de baixa renda. O encontro foi transmitido ao vivo pelas redes sociais do presidente.

“A guerra, da minha parte, não é política. É uma guerra que tem a ver com o futuro de uma nação”, disse Bolsonaro. “Não podemos esquecer a questão do emprego. O vírus, o pessoal sabe que estamos combatendo com vacinações. Apoiamos medidas protetivas. Agora, tudo tem um limite.”

O presidente também confirmou que as Forças Armadas serão destacadas para ajudar na vacinação contra a covid-19 — como já havia sido anunciado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. “A partir do momento que a Saúde assim desejar, a Marinha, o Exército e a Aeronáutica estarão prontas para ajudar na vacinação da nossa população.”

Algo errado com esse post?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.