Tribunal revoga prisão de Eduardo Cunha

0F0A30A6 ED42 4634 A92B A81F484CFAF4 scaled 1

O Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4) revogou, na tarde desta quarta-feira (28), a prisão de Eduardo Cunha (MDB), ex-presidente da Câmara.

A partir de agora, ele deixará de ser monitorado por tornozeleira eletrônica. No entanto, o passaporte continuará retido pela Justiça.

A decisão foi unânime e atendeu a um pedido de habeas corpus ajuizado pelos advogados do político.

O ex-parlamentar foi preso em 2016 por ordem do ex-juiz Sergio Moro, no âmbito da Lava Jato de Curitiba (PR).

Nos últimos meses, Cunha cumpria prisão domiciliar por causa do risco de contaminação pela covid-19.

Algo errado com esse post?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.