Site de esquerda faz postagem defendendo ditador chinês, apaga e pede desculpas: “foi mal”

2013 675325788 20131226040503715rts.jpg 20131226 1024x615 1

“Quebrando o Tabu”, página de esquerda que tem como slogan os dizeres: “Por um mundo mais bem informado e menos careta”, pediu desculpas após defender o ditador da República Popular da China entre 1949 e 1976,  Mao Tsé-Tung. O site apagou as publicações nesta quarta-feira (5) após ser criticado por internautas.

Veja a publicação que foi apagada:

qot1 1000x1024 1

Eis o pedido de desculpas da página de esquerda:

qot3 948x1024 1

Mao Tsé-Tung foi um rolo compressor sobre seu próprio povo. Nos primeiros anos, ninguém se arriscava a criticar o governo. Mas, em 1956, o ditador permitiu que os opositores expusessem suas opiniões. Era uma pegadinha. Quem levantasse a voz contra ele ganhava um alvo na cabeça. Foi a batizada Campanha Antidireitista, que enviou, por exemplo, intelectuais para trabalhar em depósitos de minérios radioativos.

O ditador governou a China com mão de ferro por quase 30 anos. Durante sua gestão foi implementado um sistema comunista brutal, no qual se estima que mais de 70 milhões de pessoas perderam a vida. As principais causas eram perseguições políticas, miséria extrema e suicídios em massa. Mao Tsé-Tung só saiu do poder depois de sua morte, em 1976.

Algo errado com esse post?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.