Senador Alessandro Vieira quer impor “censura” a senador Heinze

AlessandroVieira.Senado 990x557 1

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) protocolou uma representação no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar contra o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) por suposta disseminação de dados falsos durante as sessões da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.

No documento, Vieira argumenta que Heinze estaria utilizando de forma indevida sua posição de titular na CPI para manipular “dados e fatos a fim de defender suas crenças ideológicas.”

O principal ponto da representação é a oposição do senador Alessandro Vieira ao tratamento precoce de pacientes infectados pelo coronavírus.

Sem possuir formação médica, Vieira ainda atacou seu colega senador por não ser médico e propôs a aplicação de “censura verbal ou escrita” ao senador Heinze.

De acordo com a assessoria de imprensa do Senado Federal, após ação do colega, Heinze disse estar tranquilo quanto à veracidade das informações dadas por ele durante as sessões da CPI.

“As minhas informações não são falsas. Pode entrar com representação, sem problema nenhum”, disse o senador.

A narrativa sobre fake news tem sido alimentada por parlamentares de oposição.

O senador Heinze relembrou durante uma das sessões da CPI um estudo falso usado como  argumento contra o tratamento precoce, além disso, citou diversos outros estudos que comprovam a eficácia do uso de medicamentos na fase inicial da Covid-19.

A ação do senador Alessandro Viera veio depois que Luis Carlos Heinze falou abertamente à comissão sobre os emails do médico e consultor da Casa Branca Anthony Fauci, documentos até então esquecidos pela velha mídia e pelos parlamentares de oposição.

Leia na íntegra a representação de Alessandro Vieira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.