Se você dirige dessa maneira, você pode ter começo de Alzheimer

deixe carro casa

Foi assim que um grupo de pesquisadores monitorou durante um ano a direção de 139 pessoas com mais de 65 anos nos Estados Unidos.

Usando rastreadores GPS instalados nos carros, os pesquisadores levantaram dados detalhados sobre como e quando dirigiam os participantes. Entres estes, cerca de metade deles tinha a doença de Alzheimer em fase inicial, “pré-clínica”. A outra metade não.

A ideia era encontrar uma maneira de baixo custo de detectar precocemente a doença, sem a necessidade de procedimentos caros ou invasivos, para que os médicos pudessem prescrever melhor os tratamentos. A pesquisa também mostrou que a doença pode começar no cérebro até 20 anos antes dos sintomas aparecerem.

O estudo foi publicado na revista Alzheimer’s Research & Therapy.

O que a análise dos pesquisadores revelou sobre as diferenças no modo de dirigir entre os participantes com e sem Alzheimer?

Sinais de Alzheimer na direção

Os familiares podem começar a perceber alguns sinais, como:

  • passar a dirigir mais devagar que o habitual
  • fazer mudanças abruptas
  • passar a dirigir menos à noite
  • passar a dirigir menos
  • demorar mais para fazer um percurso simples
  • dirigir de forma irregular
  • ficar confuso sobre qual pedal usar
  • começar a se perder

Muitas vezes, quando familiares começam a perceber estes sinais, mais tarde a pessoa é diagnosticada com Alzheimer.

Apesar de o estudo ser interessante, seria ético monitorar a vida das pessoas mesmo que para o bem da saúde delas?

Prevenindo o Alzheimer

Outros sinais de comportamento (esquecimentos, mudanças no modo de falar) também podem detectar o início do Alzheimer mas, ainda que com grandes margens de acerto, nem sempre tais comportamentos podem dar um diagnóstico 100% certeiro da doença.

Ademais, por mais que estes sejam sinais de alerta, sempre existe a possibilidade de erros neste tipo de análise e de os resultados ter consequências ainda piores para quem recebe o “diagnóstico”.

Manter a mente e o corpo ativos, ter uma vida social são as medidas preventivas mais indicadas para evitar ou atrasar o inicio dos sintomas da doença de Alzheimer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.