Saídas de Lucas Lima e Borja aliviam finanças, mas Palmeiras ainda tem pendências

inbound8621212897440619882

Ainda não foram as negociações definitivas que o Palmeiras deseja, mas os empréstimos de Lucas Lima, para o Fortaleza, e Borja, para o Grêmio, são duas pendências que já podem ser retiradas da lista da gestão Mauricio Galiotte.

PUBLICIDADE

Dar um destino aos dois jogadores era prioridade da diretoria capitaneada por Anderson Barros. Ambos têm salários altos, não estavam nos planos do clube e teriam que brigar por posição com muita gente para serem aproveitados.

Mas ainda há outras tarefas a serem resolvidas no clube, preferencialmente antes do fim do ano, quando se encerra o mandato de Galiotte. É quase certo, no entanto, que o próximo ou próxima presidente vai herdar pendências. Algumas, inclusive, já estão garantidas no checklist da próxima gestão.

Gerar caixa com vendas de jogadores

O Palmeiras precisa negociar jogadores de seu elenco para manter suas finanças equilibradas e entregar o caixa no azul para a próxima gestão. Mas o clube corre muito contra o relógio, dado que a janela internacional de transferências se fecha em poucos dias, ao final do mês de agosto.

Reforçar o ataque com um centroavante

O rendimento em queda de Deyverson e a dificuldade de contar com Luiz Adriano fizeram com que a contratação de um centroavante se tornasse uma tarefa no Palmeiras. Assim como para vender, se quiser trazer alguém do exterior, o clube tem também poucos dias para chegar a um nome. Pelo que o UOL apurou, essa é uma que deve ficar para a próxima gestão.

Contratar um zagueiro canhoto

Abel Ferreira pediu especificamente por um zagueiro canhoto para compor seu elenco. Atualmente, somente Renan tem essa característica no grupo alviverde. Também é possível que o ano termine sem que o técnico tenha seu desejo atendido.

Definição quanto ao contrato de Gustavo Scarpa

O Palmeiras tem contrato com o meia até o fim de 2022. Entre os jogadores mais aproveitados por Abel Ferreira, ele é o único com situação contratual ainda incerta. O Palmeiras tem até o meio do ano que vem para tratar da questão, se não quiser ver o jogador deixar o Palmeiras de graça. O UOL apurou que houve um início de conversa, mas que a negociação está parada.

Tratar de uma possível renovação de Felipe Melo

Essa é uma pendência que já está garantida para a próxima gestão. Mauricio Galiotte já declarou que não vai renovar o vínculo do camisa 30, que acaba no fim deste ano, e jogou a batata quente na mão do próximo mandatário. Leila Pereira já disse que essa será uma decisão a ser tomada em conjunto com a comissão técnica. Paulo Jussio, pré-candidato, renovará o contrato se eleito.

Definição quanto à diretoria de futebol

Galiotte também decidiu não renovar o contrato do diretor Anderson Barros, o que até faz sentido, dado que trata-se de um cargo de confiança. Assim, o próximo presidente terá essa tarefa pela frente, o que não é nada simples. O Palmeiras levou alguns nãos, depois da saída de Mattos, até chegar a Barros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.