Saiba o destino do homem que matou a mãe de Delino Marçal

Homem que matou pastora Reproducao

O destino do homem que matou a pastora Odete Rosalina da Costa, de 79 anos, mãe do cantor gospel Delino Marçal, ganhou um novo rumo neste sábado (15).

O juiz Leonardo Naciff Bezerra do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TR-GO) converteu a prisão do criminoso em preventiva.

Com isso, o homem continuará respondendo pelo crime preso, sem liberação para aguardar novos posicionamentos em liberdade.

O magistrado disse em sua decisão que há evidências de que o criminoso cometeu a ação “sob a influência de alguma substância psicotrópica em face de uma senhora de idade e sem condições de defesa”, o que mostra um alto nível de periculosidade para a sociedade.

“Solto, trará risco à ordem pública”, afirmou o juiz que declarou que, apesar do acusado ser réu primário e com bons antecedentes, isso não é o suficiente para evitar o seu decreto.

O crime

O assassinato aconteceu na manhã da última sexta-feira (14), na porta da igreja que a pastora Odete presidia no Residencial Kátia, na capital Goiânia (GO).

O autor do crime acordou de madrugada após uma provável noite de intenso uso de drogas. Transtornado, ele saiu pelas ruas da cidade até invadir a igreja.

Por volta das 5 horas da manhã, a religiosa foi à igreja para orar. O homem entrou no templo e a agrediu na cabeça com um objeto de metal.

Após agredir a mãe do cantor gospel, o criminoso saiu do local. A pastora Odete foi até a calçada para pedir ajuda, mas o homem viu e voltou a atacá-la. Ela não resistiu e faleceu na porta do templo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.