Ronaldinho Gaúcho pode ser preso por não pagar pensão de R$ 100 mil a ex-noiva

ronaldinho 418x235 1

Oficiais de justiça não conseguem encontrar o ex-jogador para citá-lo no processo de pensão que está em andamento desde 2019

O ex-jogador do Galo e da Seleção Brasileira, Ronaldinho Gaúcho, está driblando oficiais de justiça no Rio de Janeiro, que não conseguem citá-lo em intimações processuais, sendo uma delas o movido por sua ex-noiva. Se o jogador for citado e não quitar o que é devido, pode-se pedir a penhora de bens ou até mesmo sua prisão.

Priscilla Alves Coelho, ex-noiva do jogador, move um processo contra Ronaldinho Gaúcho desde 2019, no qual pede o reconhecimento da união estável que tiveram por seis anos, e o pagamento da pensão de cerca de R$ 100 mil por mês. Ronaldinho chegou a ser condenado, em junho de 2020, porém, não cumpriu com a determinação. O processo corre na 1ª Vara de Família, no Rio de Janeiro. 

Segundo o jornal EXTRA, na última sexta-feira (5), cinco oficiais de justiça estiveram na casa do jogador no Rio, mas ele não foi encontrado. A contradição ocorre pois, justamente no dia anterior, ocorria uma festa no local, onde amigos e cantores que estavam presentes postaram fotos com Ronaldinho.

Ronaldinho e Priscilla se conheceram em 2013, e ficaram juntos por quatro anos, entre idas e vindas; neste meio tempo, a mineira foi morar com o ex-jogador. A relação era conturbada, e Priscilla chegou a formar um trisal com o atleta e Beatriz Souza. À época, Ronaldinho deu uma aliança para cada uma.

Para que o pagamento seja feito, Ronaldinho deve ser encontrado e citado por um Oficial de Justiça; o ex-jogador tem um haras em Porto Alegre, onde passa períodos com a família.

Algo errado com esse post?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.