Repórter que perdeu seis familiares para a Covid encara 421 km de caminhada em busca de reflexão

VACA 47

Os tempos difíceis provocados pela pandemia da Covid-19 motivaram o repórter investigativo da Globo Maurício Ferraz a encarar uma peregrinação diferente. O jornalista, que perdeu seis familiares para a doença, tirou férias, deixou São Paulo e está no Caminho da Fé, cujo ponto final é o Santuário de Aparecida. São 421 km de caminhada, cerca de 30 km por dia, em busca de reflexão.

“Estamos passando momentos complicados, perdi seis familiares para a Covid. Senti que precisava refletir, desconectar”, contou ele, em entrevista ao Mais Você. O trajeto teve início em Tambaú na companhia de dois amigos e eles estão na metade do caminho: “Já percorremos 210 km, estamos na estrada há 10 dias. Vamos chegar em Aparecida no dia 20.”

A rotina dos peregrinos é rigorosa. Eles acordam às 5h, tomam café da manhã e caminham até as 15h30. Evitam almoçar para não ter moleza e vão dormir por volta das 19h. Durante o percurso, carregam uma mochila com o básico – muda de roupa, água, produtos de higiene – e um cajado, item que não pode faltar, para evitar escorregar. O desafio já fez com que Maurício perdesse quatro quilos.

Se a cabeça está leve, os pés pesam e sofrem. São bolhas, lesões, unhas que descolam, mas nada que desanime Maurício e os demais peregrinos.

“São cerca de oito horas de caminhada por dia e os pés sentem. São muitas bolhas. Carregamos até agulha para furá-las à noite. As unhas vão caindo. Mas tudo é válido. O caminho é mágico e aqui somos todos iguais, todos peregrinos.”

VEJA TRECHO DO PROGRAMA:

Veja algumas fotos da peregrinação de Maurício Ferraz

VACA 43 VACA 44 VACA 45 VACA 46

Algo errado com esse post?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.