dentro

Renan faz acordo com a Justiça para sustentar família da vítima do acidente fatal

Antes de ser anunciado pelo Shabab Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, o zagueiro Renan fez um acordo com a Justiça para arcar com o sustento das filhas de Eliezer Pena, atropelado e morto por ele em 22 de julho deste ano. Na semana passada, o antigo jogador de Palmeiras e Red Bull Bragantino foi autorizado a deixar o Brasil para seguir com sua carreira no futebol.

Além de danos morais e materiais, o acordo do jogador com a família da vítima contemplou um valor extra, designado como pensionamento. Este tipo de indenização é calculado a partir de despesas de dependentes de uma vítima. Ou seja, Renan vai arcar com um valor que engloba danos morais, materiais e uma espécie de pensão para a criação das duas filhas do motociclista, que era casado.

Procuradas, as partes envolvidas não revelaram o valor total, nem o número de parcelas do acordo, a fim de preservar a família da vítima. “Neste momento, foi muito bom. Você conseguir uma indenização ampla, completa, em 30 dias do ocorrido, é bom. Foi um valor substancial. É uma reparação boa para a família da vítima, para ter um conforto, uma qualidade de vida melhor. Era o objetivo”, afirmou o promotor do caso, Rogério Filócomo.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.