Relembre cinco acontecimentos emocionantes de Gênesis

Sem titulo 400

Selecionamos cinco momentos emocionantes que marcaram o fechamento da fase José do Egito, conheça a seguir.

Jacó e José se reencontram

Sem dúvidas, essa foi uma das sequências mais esperadas de Gênesis. Pai e filho, Jacó / Israel (Petrônio Gontijo) e José (Juliano Laham) se reencontram após o patriarca e seus outros 12 filhos migrarem para o Egito em busca de comida.

O ancião se emociona muito ao ver que seu herdeiro preferido está vivo e, melhor, tornou-se governador da nação em questão. A partir disso, José proporciona uma vida farta à família e a novela mostra momentos de muita festa.

Namael finalmente conquista Diná

Diná (Giovanna Coimbra) fez ‘jogo duro’ com Namael (Vitor Sparapane) por muito tempo. O rapaz foi muito rejeitado pela única filha mulher de Jacó, até que fica cansado e resolve ir embora. Nesse momento, porém, a moça tem medo de perder o bom rapaz e assume que tem sentimentos por ele.

Após garantir que não está enganando Namael, ela aceita finalmente o pedido de casamento. O novo casal vai junto até o Egito e depois de reencontrar José a cerimônia acontece, marcando outro dos desfechos emocionantes do capítulo final de Gênesis.

Abumani casado e com filho

Outro desfecho que arrancou lágrimas dos telespectadores é o de Abumani (Dudu de Oliveira). O fiel escudeiro de José sofreu o ‘pão que o diabo amassou’ ao lado do amigo. Os dois foram vendidos como escravos no Egito e passaram por poucas e boas sendo servos.

A vida de Abumani começou a melhorar quando ele ganhou a confiança de Asenate (Letícia Almeida), de quem se tornou um amigo fiel mais para a frente. Depois, com José sendo nomeado governador do Egito, Abumani passou a ser o braço-direito dele até que chegou a hora de voltar para suas terras.

No capítulo final, o bom homem retorna à história ao lado de sua esposa e seu filho pequeno, emocionando José e Asenate neste reencontro.

Recomeço de Potifar após traição de Neferíades

Potifar (Val Perré) foi traído diversas vezes por Neferíades (Dandara Albuquerque), assumidamente ninfomaníaca. A ardilosa chegou a inventar que José abusou sᕮxualmente dela, colocando-o na cadeia por dois longos anos.

Entretanto, a gota d’água foi quando o marido a encontrou na cama com Teruel (Amaurih Oliveira). Os amantes foram então escorraçados do Alto Egito e Neferíades foi mais duramente punida: teve seu nariz decepado, transformando-se assim em uma mulher ‘amaldiçoada’ para a cultura da época.

Arrasado por ser ‘apunhalado pelas costas’, Potifar se surpreende ao se apaixonar novamente por alguém. Trata-se de Amanisha (Isabel Fillardis), amiga da Kamesha (Kizi Vaz), que chega ao palácio e chama não só a sua atenção, mas de Abumani (Dudu de Oliveira). Os dois disputam a moça, mas ela fica com Potifar.

Depois de turbulência, Tamar e Judá ficam juntos

Tamar (Juliana Xavier) ficou viúva duas vezes e engravidou do sogro, Judá (Thiago Rodrigues). Depois, foi a responsável por salvar Judá do suicídio em uma sequência emocionante. Após falar com Deus, Judá decide seguir vivo e assumir a gestação de Tamar.

Aproveitando a morte de Muriel, o homem acaba formando uma família com a ex-nora e os filhos gêmeos, que recebem os nomes de Perez e Zerá. As crianças, inclusive, aparecem nos momentos finais de Gênesis, quando José se reencontra com Jacó e ocorre uma grande confraternização.

Tamar surge diversas vezes com os filhos no colo e também interagindo com demais personagens, mostrando que superou os preconceitos e conseguiu ganhar a confiança da família de Judá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.