Pular o café da manhã pode ajudar a emagrecer? Nutricionistas explicam

48194 w840h525 1502309553skye cafe da manha

Conhecida por ser uma das mais saborosas e completas refeições, especialistas reforçaram, por muito tempo, a importância de um bom café da manhã, garantindo a ele o título de refeição mais importante do dia. Contudo, quando o assunto é perder peso, nutricionistas alertam que a refeição matinal pode fazer estragos na saúde. Tudo depende, é claro, dos alimentos que compõem o prato.

A maneira como você começa o dia tem um impacto crucial nos desejos por açúcar durante as horas seguintes, o que pode resultar em um ganho de peso indesejado. A hora de consumir cafeína também impacta na forma como a bebida vai agir no organismo, e se ela irá, realmente, garantir disposição.

Ao Daily Mail, experts listaram alguns cuidados cruciais para assegurar que o café da manhã não irá estragar seus esforços para perder peso, além de desfazerem o mito da obrigação: não há problema algum em pular a primeira refeição do dia, caso você não goste dela.

Segundo os profissionais, as pessoas só devem comer imediatamente após acordar caso sintam fome. Além disso, alguns alimentos tradicionais do desjejum, como cereais, mingau e café para espantar o sono, podem fazer mais mal do que bem.

Fundamental para perder peso?

Pesquisadores da Universidade Monash, em Melbourne, Austrália, divulgaram resultados de 13 estudos diferentes sobre os efeitos do café da manhã em quem está buscando o emagrecimento. Segundo eles, não há evidências suficientes para sustentar a ideia de que comer logo ao acordar ajuda na perda de peso.

As descobertas da equipe de pesquisadores sugerem que quem gosta de tomar o desjejum costuma consumir mais calorias em geral e ter um apetite maior à tarde. Quem toma café da manhã consome em média 260 calorias e pesa 1 kg a mais do que aqueles que pulam a refeição, segundo os resultados.

Atualmente, há especialistas que defendam os dois lados da moeda: desde o jejum intermitente para emagrecer, ou seja, 14 a 16 horas sem comer; e quem reforce a necessidade de repor as energias após uma noite de sono.

Fontes de energia

Após uma bela noite de sono sem se alimentar, o natural é acordar com o nível de açúcar no sangue mais baixo. Fazer a refeição matinal é uma maneira de fornecer energia ao organismo para começar o dia. No entanto, o momento deve ser considerado uma escolha, e não uma necessidade.

“É uma característica pessoal ser uma pessoa que pode ficar até a hora do almoço sem comer, ou precisar se alimentar para ter mais disposição pela manhã”, explicou a nutricionista Katherine Kelly, da Renua Nutrition. “O que torna o café da manhã importante é que ele pode te preparar melhor para o dia”.

Uma alimentação inadequada ao acordar pode ser o início de um problema maior durante as horas seguintes. “Por exemplo, se você faz uma refeição matinal bastante açucarada ou cheia de carboidratos refinados, você não está se preparando para o dia, já que a sua taxa de glicose vai subir e algumas horas mais tarde você vai sentir necessidade de comer ainda mais doce para manter essa demanda”, alerta a nutricionista.

Tudo depende do que se coloca no prato pela manhã: alguns alimentos, como bolos doces ou bebidas muito açucaradas, levam a picos de açúcar no sangue no final do dia, o que resulta em mais escolhas alimentares não saudáveis, formando uma bola de neve inimiga do emagrecimento e de uma dieta equilibrada.

Um café da manhã rico em açúcares pode aumentar o desejo por doces ao longo do dia

Consumo de café

Para os amantes da cafeína como fonte de energia, Katherine Kelly traz más notícias: beber café após uma noite de sono ruim não fará bem para o seu organismo, contribuindo para aumentar os níveis de açúcar no sangue no final do dia.

A recomendação da especialista é se alimentar, aguardar pelo menos 30 minutos enquanto você já estiver acordado, e só então tomar uma xícara de café, quando estiver saindo para o trabalho. Ingerir a bebida logo ao acordar pode te deixar ainda mais tonto.

Um belo desjejum

“Para manter a saúde, energia e peso, o café da manhã deve ser equilibrado com proteínas adequadas, carboidratos de liberação lenta, e gordura saudável para ajudar a mantê-lo satisfeito ao longo do dia”, elucida a nutricionista Raquel Britzke.

De acordo com a profissional, investir em carboidratos e deixar de lado frutas, proteínas e gorduras é um erro comum. Contudo, não basta fazer o desjejum. A refeição precisa ter qualidade e incluir representantes de cada grupo alimentar: fibras, proteínas, vitaminas, carboidratos, minerais e lipídeos.

Para quem não gosta de comer logo após levantar da cama, a dica é tomar o café da manhã duas a três horas depois de acordar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.