Psicóloga é presa acusada de agredir menino autista

Sem titulo 325

Uma psicóloga foi presa acusada de agredir uma criança autista de 8 anos durante uma sessão de terapia em Coronel Fabriciano, Minas Gerais. Os pais do garoto descobriram as agressões ao assistirem os vídeos gravados por uma câmera de circuito interno instalada por eles. Nas imagens, é possível ver a mulher beliscando, arranhando e segurando o rosto da vítima.

Em outra cena, a mulher, que é cuidadora do menino, o puxa para o sofá e começa a falar — com medo ele se encolhe no canto. Segundo a Polícia Militar, o menino apresentava hematomas no braço e manifestou sentir dor, apesar de não se expressar por meio da fala. Durante o ocorrido, outras crianças presenciaram a ação.

A psicóloga foi presa em sua residência. No momento da captura, ela afirmou ser pós-graduada em Psicologia e que o procedimento “faz parte do tipo de intervenção necessária no tratamento”, que “deve ser feito de forma enérgica“. 

“Ficou-se realmente verificado que essa cuidadora estava praticando lesões corporais contra uma criança de 8 anos, diagnosticada com autismo. A mulher foi autuada em flagrante e encontra-se presa no presídio de Timóteo (MG), à disposição da Justiça. Ela vai responder por um crime cuja pena pode chegar até quatro anos”, disse o delegado Jorge Caldeira ao G1 Minas Gerais.

A ocorrência foi feita ainda na quinta-feira, 16, porém as imagens que mostram a ofensiva só foram divulgadas na sexta-feira, 17, pela PM. 

ASSISTA A REPORTAGEM ABAIXO:

Algo errado com esse post?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.