Prefeito e ex-vereador lutam em ringue no Amazonas

Sem titulo 439

Simão Peixoto (PP), prefeito do município de Borba, no Amazonas, levou a outro nível a expressão “acerto de contas” e desafiou o ex-vereador Erineu “Mirico” da Silva (PPS) para uma luta de MMA, com público e torcida dos dois lados. Antigos desafetos políticos, eles subiram no octógono no último domingo para resolver divergências. Pelo menos foi assim que o encontro foi vendido. Como ambos gostam das artes marciais mistas, toparam se enfrentar para movimentar o fim de ano no Estado. Viraram notícia.

O evento movimentou a cidade, que fica a 150 quilômetros de Manaus, e uma multidão alvoroçada compareceu ao ginásio poliesportivo do município para acompanhar o duelo. Fã de MMA, Peixoto entrou no ringue fazendo um gesto de degola para o adversário, bem característico dos lutadores profissionais. O político é conhecido na região por aparecer em campanhas e anúncios usando luvas de boxe.

Segundo Diário do Nordeste, um vídeo de Mirico criticando a gestão do prefeito no Balneário do Lira, principal atração turística da cidade, foi a gota d’água para a dupla decidir ir às vias de fato, em outro palanque. Nas imagens, o ex-vereador ameaça dar uma “porrada” em Peixoto, que respondeu o desafiando para uma luta de MMA em um octógono regulamentar, com árbitro e torcida.

Durante o confronto, a dupla não perdeu tempo trocando alguns golpes e, claro, se cansaram rapidamente. Valeu pela diversão. O ex-vereador conseguiu derrubar o prefeito duas vezes — uma delas com um com um jab de direita logo no começo da disputa e outra com uma varredura de pé no terceiro assalto —, mas os juízes declararam Peixoto como o grande vencedor do embate.

A dupla parecia ter esgotado a animosidade ao fim da luta, trocando um caloroso abraço. Claro, tudo não passou disso. A torcida vibrou. Peixoto assegurou que o objetivo do confronto foi promover os esportes e também a caridade, pois os espectadores foram convidados a doar alimentos para os necessitados e mais carentes.

Em contrapartida, a agência sanitária do Amazonas informou que vai pedir explicações à Prefeitura por ter permitido o acesso de uma multidão de torcedores sem máscaras em um espaço fechado, violando os protocolos contra a covid-19 que recomendam o distanciamento social.

VEJA:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.