PF intima líder do MTST com base na Lei de Segurança Nacional

boulos mtst

A investigação contra Boulos foi aberta no ano passado com base na Lei de Segurança Nacional.

A Polícia Federal (PF) intimou Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), a prestar depoimento em um inquérito que investiga uma postagem nas redes sociais contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

A investigação foi aberta no ano passado com base na Lei de Segurança Nacional.

“O depoimento de Boulos foi marcado para 29 de abril na sede da Polícia Federal em São Paulo”, destaca o jornal Extra.

O inquérito foi aberto após Boulos publicar o seguinte tuíte: “Um lembrete para Bolsonaro: a dinastia de Luís XIV terminou na guilhotina”.

Em nota, Boulos disse que a Lei de Segurança Nacional é um “resquício da ditadura” e que tem sido usada para calar opositores e aqueles que denunciam as “ações imorais e ilegais” do governo.

“Seguirei cada vez mais determinado na oposição a Bolsonaro, fazendo todas as críticas a ele e a seu governo de forma pública e direta. Não vamos aceitar intimidações. Não vão nos calar”, disse Boulos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.