Palmeiras conta com recorde na Libertadores em busca do feito que não ocorre há 12 anos

inbound7975177841923520285

O Palmeiras defenderá contra o Atlético-MG nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília) no Mineirão, o recorde de invencibilidade como visitante da Libertadores. O time de Abel Ferreira chega para esta semifinal sem perder fora de casa na competição há 14 partidas.

A última derrota foi na fase de grupos da edição de 2019, para o San Lorenzo, na Argentina. Desde então, foram dez vitórias e quatro empates longe do Allianz Parque – sem contar a final de 2020, disputada em campo neutro.

Para defender o título, este elenco terá de passar por algo inédito, mesmo na campanha do ano passado: decidir um mata-mata longe de seu estádio.

A última vez que isto ocorreu foi em 2009, quando o Palmeiras abriu a disputa tanto das oitavas quanto das quartas de final no Palestra Itália.

Primeiro, eliminou o Sport nos pênaltis dentro da Ilha do Retiro, em jogo com grande atuação de Marcos, mas na fase seguinte foi eliminado pelo Nacional, no Uruguai, por conta do gol marcado fora de casa: após o 1 a 1 no Palestra, as equipes ficaram no 0 a 0 em Montevidéu.

Desde então, o Verdão sempre terminou os confrontos eliminatórios da Libertadores como mandante, mesmo quando foi eliminado, como em 2013, diante do Tijuana, do México, 2017 para o Barcelona, do Equador, 2018 para o Boca Juniors e 2019 contra o Grêmio.

O Verdão foi de 2018 a 2020 o dono da melhor campanha da fase de grupos da Libertadores, o que lhe deu a vantagem de decidir todos os mata-matas em casa. Nesta edição, o time foi o segundo melhor, atrás apenas do Atlético-MG, e por isso decidirá a classificação no Mineirão.

Em busca de sua sexta final na competição, o Palmeiras joga por empates com gols nesta terça ou uma vitória simples. Novo 0 a 0 leva a decisão da vaga para as cobranças de pênaltis.

Delegação do Palmeiras chega ao hotel em Belo Horizonte, local da semi da Libertadores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.