Padre deixa cargo após ser visto em aplicativo e em bares gays

6 133

Nos Estados Unidos, o Monsenhor Jeffrey Burrill, do estado do Wisconsin, decidiu resignar do cargo após revelações envolvendo a sexualidade dele. Segundo o site NY Post, o líder religioso decidiu se afastar das funções na Igreja católica depois da publicação de uma reportagem revelando que ele usava aplicativos de encontros para homens e frequentava bares gays.

O site de notícias católicas Pillar conseguiu dados do aplicativo Grindr, usado por homens gays para marcar encontros sexuais, e descobriu que o Monsenhor Burril era um dos usuários da plataforma. O religioso foi fortemente criticado pela homossexualidade, considerada um pecado no catolicismo, e pela quebra do celibato.

De acordo com os dados obtidos, Jeffrey Burrill teria usado o aplicativo ao longo dos anos 2018, 2019 e 2020. O religioso que era um dos administradores da Confederação de Bispos Católicos dos Estados Unidos, teria usado o aplicativo de casa, da sede da confederação e também em em eventos em outras cidades. Além disso, ele também teria sido visto em uma sauna gay durante uma viagem para Las Vegas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.