Os maiores rivais de Ayrton Senna na F-1

ayrton senna 23
Ayrton Senna, da McLaren, comemorando a vitÛria no GP do Jap„o de F1 e a conquista antecipada do campeonato mundial, com o companheiro Alain Prost, segundo colocado, no pÛdium do AutÛdromo de Suzuka.

Alain Prost
França, 1984-1993

Desde a primeira corrida marcante de Ayrton Senna na Fórmula 1, no GP de Mônaco de 1984, o francês Alain Prost foi seu maior adversário. Naquela prova, o brasileiro, na época um novato desconhecido, a bordo da frágil Toleman, surpreendeu o planeta – sob chuva, foi ultrapassando os outros pilotos e estava prestes a superar também o francês da McLaren, que já era consagrado, quando a prova foi suspensa. Senna jamais engoliu a segunda colocação – desde então, manteve uma relação de intensa rivalidade com Prost. Em 1988, o brasileiro ergueu seu primeiro título depois de derrotar Prost de forma espetacular no GP do Japão – ambos estavam na McLaren. No ano seguinte, no mesmo circuito, veio o troco. Senna e Prost bateram na 46ª volta, o que deu o título a Prost. Senna ainda continuou correndo naquele dia, mas sua vitória foi anulada. Em 1990, novamente no Japão, foi a vez de Senna se beneficiar de uma batida com Prost para erguer o título – um acidente que, para muitos, foi premeditado pelo brasileiro. Depois disso, Senna e Prost ganhariam mais um título cada, mas sem disputas diretas pela taça. Apesar de todas as provocações e críticas do passado, Prost veio ao Brasil para o funeral de Senna e prestou sua homenagem ao adversário mais famoso.

Nelson Piquet
Brasil, 1986-1987

senna piquet 620

Piquet e Senna, os dois brasileiros tricampeões da Fórmula 1, correram cinco temporadas juntos, mas em apenas duas mantiveram uma disputa freqüente e acirrada nas pistas. Em 1986, Piquet ficou em terceiro lugar no campeonato, superando Senna, que foi o quarto; em 1987, Piquet foi o campeão, e Senna o terceiro. No ano seguinte, Senna vencia o seu primeiro título, mas Piquet já estava numa equipe bastante inferior, terminando o ano em quinto lugar. Se tiveram poucos momentos de duelo direto dentro das pistas, Senna e Piquet tiveram brigas de sobra fora delas: as provocações entre os pilotos através das entrevistas à TV e aos jornais se tornaram famosas. Depois da morte de Senna, porém, Piquet enfim elogiou o rival e reconheceu sua importância.

Nigel Mansell
Inglaterra, 1991-1992

16611084O duelo terminou no 1 a 1. Em 1991, Senna, então na McLaren, foi o campeão, com Mansell, da Williams, em segundo; em 1992, foi a vez do inglês vencer, deixando o brasileiro como vice. Senna e Mansell não tinham problemas de relacionamento fora das pistas e pilotaram carros diferentes demais nas duas temporadas – a McLaren de 1991 foi a última da geração de ouro da equipe e a Williams de 1992 é considerada o melhor carro que a Fórmula 1 já viu. Apesar disso, as disputas entre eles foram sempre empolgantes – como no GP da Hungria de 1992, quando Senna ultrapassou Mansell na primeira volta e defendeu todos os ataques do inglês até o fim da prova, apesar de pilotar um carro bastante inferior. Mansell não ultrapassou Senna e ficou em segundo, mas festejou mesmo assim: o resultado deu ao inglês seu primeiro e único título mundial.

Michael Schumacher
Alemanha, 1994

578236 440512049310699 100000557222020 1458890 1990840858 nA última temporada de Senna na Fórmula 1 começou com uma nova rivalidade: com apenas três anos de Fórmula 1, o alemão Schumacher começava a despontar entre os líderes da categoria. Depois de dois anos tentando alcançar as Williams, Senna havia trocado de time – agora ele era o primeiro piloto da melhor escuderia da época. As três primeiras corridas da temporada – e, para Senna, as três últimas da carreira -, foram praticamente iguais. Senna foi três vezes pole position e Schumacher largou ao seu lado em todas elas. Senna sofreu acidentes nas três corridas e não terminou nenhuma delas. O alemão venceu todas. No momento da tragédia na curva Tamburello, Schumacher tentava alcançar Senna. A batida fatal interrompeu prematuramente o que seria, para muitos, o maior duelo da história da Fórmula 1 – Senna e Schumacher, os dois melhores pilotos que a categoria já viu, tinham equipamentos equivalentes e a mesma vontade de vencer. Sem o brasileiro, o alemão foi o campeão da temporada.

true legends

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.