OAB sai em defesa de jornalistas que incitaram suicídio de Bolsonaro

“Mais uma atitude deste governo de intimidação da imprensa”, diz a OAB.

 

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) saiu em defesa dos jornalistas Ruy Castro e Ricardo Noblat, que instigaram o suicídio do presidente da República, Jair Bolsonaro. 

O Observatório da Liberdade de Imprensa da OAB criticou o pedido feito pelo ministro da Justiça, André Mendonça, para que seja aberto um inquérito policial para investigar os jornalistas. 

De acordo com o texto: 

“Mais uma atitude deste governo de intimidação da imprensa e contra a liberdade de expressão. Criminalizar opiniões, parábolas ou críticas ao governante não é admissível dentro do Estado de direito. Goste-se ou não dos artigos, é preciso maturidade democrática para conviver com críticas.” 

No texto repudiado por Mendonça, Ruy Castro afirmou: 

“Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo. Mas para que esperar pela derrota na eleição? Por que não fazer isso hoje, já, agora, neste momento? Para o bem do Brasil, nenhum minuto sem Bolsonaro será cedo demais.” 

O trecho acima foi replicado por Ricardo Noblat na rede social Twitter, o que gerou uma enxurrada de críticas nas redes sociais. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0