dentro

O medo de Bolsonaro é ser preso junto com seus filhos, disse Guilherme Boulos

Guilherme Boulos disse que o presidente Jair Bolsonaro (PL) vai insistir em ” ataques de golpe” a fim de “criar o caos”, com medo de que tanto ele quanto seus filhos venham a ser presos em uma derrota eventual para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições presidenciais de outubro.

Numa coluna divulgada no site da revista CartaCapital, Boulos salientou que os ataques recorrentes de Bolsonaro ao regime eleitoral do país, os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e do STF (Supremo Tribunal Federal), principalmente Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, inclusive a sugestão de uma auditoria paralela das urnas, ” ligaram a luz amarela da ameaça de golpe”.

Segundo o coordenador do MTST (Movimento dos Sem Teto), os ataques do presidente contra as instituições têm dois propósitos: o primeiro é criar uma “cortina de fumaça” para assuntos sensíveis ao Planalto, como os consecutivos elevados preços dos combustíveis, desconfianças de corrupção em partes do governo, como a que conduziu à libertação de Milton Ribeiro do comando do MEC (Ministério da Educação), depois do lançamento de um áudio no qual o ex-ministro diz que o governo privilegia a concessão de verbas a prefeituras vinculadas a dois pastores sem posições oficiais.

A outra razão, segundo Boulos, é a ” real intenção política” de realizar um golpe de Estado, mesmo se Bolsonaro não tem o apoio dos generais de serviço no ativo das Forças Armadas, que não suportam a aplicação de “um sistema de exceção”.

Isto não significa que deveríamos estar calmos. Embora ele não tenha o apoio do Exército, Bolsonaro tem grande influência sobre alguns setores da polícia militar em todo o país e tem uma milícia privada de pistoleiros, para a qual ele liberou licenças de porte de armas.

” Sem dúvida, sua postura não deixa dúvidas de que ele buscará criar o caos, uma vez vencido, e atrairá exatamente a esses setores. Atualmente, ele tem como guia o seu desespero: o medo de ser detido e ainda ter seus filhos como cúmplices”. Por isso, ele vai dobrar a apostas e não deve recuar nas tentativas de golpe, mesmo sem apoio institucional”, completa ele.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.