Nova pimenta desenvolvida no Brasil é adocicada e só um pouco picante

pimenta maria bonita

Se você é fã da pimenta biquinho, vai se apaixonar pela Maria Bonita. “Neta” da biquinho, ela tem algumas diferenças especiais, sendo mais doce e um pouquinho mais ardida. E quer saber o mais legal? Foi desenvolvida no Brasil! Conheça mais sobre ela.

A nova pimenta brasileira

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), em São Paulo, vem pesquisando pimentas há uma década, sendo especialista no assunto. Mas é claro que vai muito além do cultivo e estudo do seu banco de sementes. Há algum tempo, os pesquisadores da UFSCAR já vinham buscando uma forma de encontrar a pimenta perfeita, e parece que encontraram.

Claro que cada um tem sua preferência com relação a textura e ardor da pimenta, mas se tem uma que é praticamente universal, é a pimenta biquinho. Eles conseguiram, através de cruzamentos entre duas espécies selecionadas, uma “evolução” da biquinho. Além de mais doce e picante, ela é um pouco maior e tem mais polpa, com grande produtividade no campo.

Crédito: MF Rural

Além desse sabor único no mundo, ela também é linda, super decorativa, com o formato similar ao da sua ancestral, porém um pouco maior. Também sua coloração é super chamativa, em um vermelho vivo e brilhante, por causa da casca lisinha e perfeita. Agora diz se ela passou desapercebida pelos chefs de cozinha?

Não apenas a culinária é beneficiada com a Maria Bonita, mas também diversas famílias que cultivam pimenta para subsistência. Isso porque a universidade fez parceria com uma grande empresa do ramo de sementes (dessas de pacotinho, que você encontra em todos os lugares) e agora ela estará disponível para quem quiser comprar. Gostou da ideia? Então já vai aprendendo como plantar seu pé de pimenta.

Algo errado com esse post?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.