No Irã, homem casado e amante são condenados à morte após esposa denunciar traição

traicao casal 768x432 1

Um homem, de 27 anos, e sua amante, de 33 anos, foram condenador à morte no Irã. A informação é do jornal reformista Sharg, o qual diz que a decisão foi da Suprema Corte.

O processo teve início depois que a mulher traída mandou para polícia vídeos do seu marido e a amante fazendo sᕮxo. Mesmo após a mulher perdoar o marido, o pai exigiu que a o genro e a amante deviam ser punidos com a pena de morte.

Com as imagens e confissões da traição, a justiça iraniana condenou o casal à morte. Vale lembrar que no Irã o crime de adultério pode resultar em apedrejamento. No entanto, recentemente, após uma alteração na lei, o juiz responsável por julgar o caso tem a prerrogativa também escolher pela forca.

A sentença só não será consumada caso a família da mulher traída tenha clemência e conceda o perdão ao homem e a amante. De acordo com a ONG de direitos humanos Anistia Internacional, o Irã executou 246 pessoas em 2020.*A imagem acima é meramente ilustrativa 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.