Nevasca no Paquistão: mais de 20 pessoas morrem presas em carros

1iziefd7fiudxbyqs2l7f8dxl

Ao menos 21 pessoas morreram, surpreendidas por uma nevasca, presas em seus carros, em um gigantesco engarrafamento causado por dezenas de milhares de turistas que buscavam aproveitar a neve na cidade montanhosa de Murree, cerca de 70 km ao Nordeste da capital paquistanesa , Islamabad.

Segundo a polícia, ao menos oito pessoas morreram congeladas dentro de seus veículos. Ainda não se sabe se as outras vítimas também morreram em decorrência do frio ou sufocadas após inalarem gases no engarrafamento.

O ministro do Interior, Sheij Rashid, mobilizou militares para limparem as estradas e socorrerem os milhares de motoristas e passageiros ainda presos perto de Murree.

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram carros no congestionamento com um metro de neve acumulada nos tetos.

“A intensa nevasca provocou um engarrafamento enorme e o fechamento das estradas”, explicou por telefone à AFP um turista, Babar Khan, que ficou preso por horas, acrescentando que a queda de árvores agravou ainda mais a condição das vias.

O serviço de meteorologia do Paquistão informou que há previsão de nevascas intensas na região até domingo à tarde. As nevascas das últimas 48 horas bateram recordes de décadas.

Durante dias, as redes sociais do Paquistão estiveram cheias de imagens e vídeos de pessoas se divertindo com a neve perto de Murree, um centro turístico construído pelos britânicos no século 19 que foi usado como sanatório para suas tropas coloniais.

Essa cidade de aproximadamente 30 mil habitantes está localizada a 2,300 metros de altura em meio a colinas e vales. É acessada por estradas estreitas, muitas vezes engarrafadas mesmo com o tempo bom. Sua proximidade da capital faz de Murree um frequentado destino turístico para viagens de um dia.

O gabinete do chefe da província de Punjab anunciou que Murree foi declarada “zona de desastre” e pediu às pessoas para não viajarem para a cidade. 

As autoridades advertiram no fim de semana passado que muitos carros tentavam chegar a Murree, mas isso não desanimou milhares a viajar. Mais de 100 mil veículos foram para a cidade turística nos últimos dias para ver as grandes e raras nevascas, causando enormes engarrafamentos nas vias de acesso e saída, segundo um porta-voz da polícia.

O ministro Sheij Rashid informou que moradores alojaram as pessoas presas na cidade e ofereceram comida e abrigo aos que estão nas redondezas. As autoridades também forneceram abrigo em escolas e prédios administrativos para aqueles que conseguiram sair das estradas engarrafadas e chegar à cidade.

1iziefd7fiudxbyqs2l7f8dxl 1transferir 1transferir 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.