dentro

Na Indonésia, professor é condenado à morte por fuzilamento por engravidar oito alunas

Um professor da Indonésia foi condenada à morte por fuzilamento por engravidar pelo menos oito alunas na primeira sentença desse tipo. Herry Wirawan, de 36 anos, engravidou as meninas entre 2016 e 2021 em um internato que ele administrava para pessoas de origens mais pobres.

As jovens vítimas deram à luz enquanto ainda estavam na escola e seus bebês foram usados para garantir mais doações, como detalhado pelo site The Mirror.Wirawan foi condenado à prisão perpétua pela primeira vez em fevereiro, mas o Supremo Tribunal de Bandung, na Indonésia, agora mudou para a pena de morte.

Herri Swantoro, juiz presidente, disse que o réu feriu profundamente suas vítimas e cometeu “o crime mais grave”.É a primeira vez que uma sentença de morte é proferida pelas autoridades indonésias em um caso de agressão sᕮxual.

Wirawan, segundo o tribunal, vinha abusando sᕮxualmente de estudantes desde 2016, quando abriu o internato na cidade de Bandung, em Java Ocidental.Segundo o site, Wirawan provocou revolta na Indonésia sobre as taxas de violência sᕮxual e abuso de mulheres, e também provocou pedidos para que um projeto de erradicação da violência sᕮxual fosse promulgado.

Um pelotão de fuzilamento realiza as execuções, composto por membros de uma unidade policial conhecida como Brimob.O estupro de uma criança geralmente acarreta 15 anos de prisão, mas os juízes têm poderes adicionais para proferir sentenças mais duras.

Ainda de acordo com as informações, a pena de morte foi adicionada como uma opção para abusadores de crianças em mudanças nas leis de proteção à criança do país.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.