Muros do Palmeiras são vandalizados após derrota para o São Paulo

inbound4084109142020367715

Nesta sexta-feira, no Allianz Parque, o Palmeiras perdeu para o São Paulo pelo placar de 1 a 0 e vem em uma sequência de três derrotas. Perdeu para o Flamengo na Supercopa e deixou a Recopa para o Defensa y Justicia.

A maratona de jogos não está favorecendo e Abel Ferreira tem que escolher quem joga ou não pensando exatamente na questão física. O revés diante do rival trouxe consequências negativas fora de campo.

Durante a madrugada, os muros da sede social foram pichados. Teve pedida de saída de Luan, Lucas Lima, Zé Rafael, Marcos Rocha, Mayke, Gustavo Scarpa e Luiz Adriano. Maurício Galiotte também foi alvo de manifestações.

Teve também pedido por novos reforços. O Palmeiras precisa enviar lista de inscritos para a Conmebol até às 19h deste sábado. Se não fechar com ninguém, vai jogar a fase de grupos com o que tem nas mãos.

Após a partida na arena, Abel Ferreira comentou o desempenho palestrino.

“Cometo meus erros com minha sinceridade. Eu acho que não (abalar a confiança). A equipe jogou sem esse pensamento, jogou o seu melhor com os recursos que tinha. Tentou propor jogo contra um adversário que pressiona. Conseguimos, algumas vezes, eliminar essa primeira pressão. Nosso adversário teve mais posse no geral, mas quando olho para as grandes oportunidades do jogo… Acho que foi um jogo bem equilibrado, na minha opinião muito bem jogado”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.