Mulher se recusa a desbloquear celular e é morta estrangulada por marido.

Uma jovem de 25 anos foi morta estrangulada pelo marido, de 33 anos, na tarde desta segunda-feira (29), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo informações da Polícia Civil, Eduarda Amabile Correia foi encontrada desacordada por familiares do marido, Tiago Trindade, suspeito do crime. Os parentes levaram Eduarda para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas ela não resistiu aos ferimentos.

Tiago foi preso pela Polícia Civil horas após o crime, em casa. Segundo informações da polícia, Tiago foi detido em flagrante por feminicídio e permanece preso nesta terça-feira (30). “As investigações da PCPR continuam a fim de comprovar a causa da morte e esclarecer os fatos”, informou a Polícia Civil.

O suspeito teria confessado o crime. À polícia, o homem relatou que queria ter acesso às mensagens do celular da esposa e, diante da recusa, a imobilizou e colocou o joelho sobre o pescoço da vítima, para desbloquear o aparelho via reconhecimento facial.

O corpo da jovem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

O caso chocou a comunidade de Araucária. Eduarda era uma jovem bonita e sorridente, com muitos amigos e familiares. Ela trabalhava como vendedora de roupas e era muito querida por todos que a conheciam.

O crime de feminicídio é caracterizado pela violência contra a mulher por razões da condição de sᕮxo feminino. É um crime hediondo, com pena de reclusão de 12 a 30 anos.