Mulher relata que travestis chegaram à casa dela com o marido exigindo dinheiro de programa não pago

images 2021 04 16T122514.195

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher estava dormindo quando foi surpreendida na madrugada de domingo. Segundo ela, o marido, de 49 anos, foi agredido.

Uma mulher, de 42 anos, registrou um boletim de ocorrência, em Montes Claros (MG), após o marido dela chegar em casa com três travestis que exigiam dinheiro do casal.

Segundo a ocorrência, a vítima estava dormindo e, durante a madrugada deste domingo, foi surpreendida. As três suspeitas teriam revirado os pertences da residência e agredido o rapaz, de 49 anos, ao não localizarem dinheiro.

Após as agressões com pauladas, ainda segundo a vítima, elas pegaram R$ 190, a carteira de classe da mulher e um aparelho telefônico do homem.

Conforme o boletim de ocorrência, o trio ainda teria exigido que a esposa desse R$ 2 mil para elas não fazerem “barraco” no serviço dela. O valor ficou de ser repasso nesta segunda-feira.

As três travestis ainda obrigaram a mulher a levá-las até um determinado ponto da cidade, sob ameaça com objeto pontiagudo, conforme relatou a vítima.

O documento da ocorrência foi formalizado pela PM para que a vítima tome as medidas cabíveis.

‘Não tinha dinheiro’

Em uma postagem nas redes sociais, uma das envolvidas no caso disse que o depoimento da mulher não é verídico e que o homem havia contratado ela e mais três amigas.

Segundo ela, após o programa, o homem disse que não tinha dinheiro e que ele havia convidado elas para ir até sua casa para que a mulher dele fizesse o pagamento.

“Ao chegar na residência, também não havia dinheiro e os dois teriam combinado que na segunda-feira, às 17h, iriam fazer uma transferência de acordo com o valor combinado. Os documentos, a companheira mesmo quem entregou para levar como meio de contato para encontrá-los”, informou.

Em nota, a Associação Arco-Íris do Amor, que ampara a classe LGBTQIA+ de Montes Claros, informou que está dando todo o suporte psicológico e jurídico às travestis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.