Mulher que foi algemada nua por engano receberá R$ 16 milhões de indenização

Screenshot 20211218 082226

A assistente social Anjanette Young vai ser indenizada em US$ 2,9 milhões (R$ 16,5 milhões) após ter a casa invadida pela polícia de Chicago, nos Estados Unidos. Na ocasião, a mulher foi algemada nua pelos agentes em fevereiro de 2019. As informações são do G1.

A equipe policial cumpria um mandado de busca e apreensão, no entanto, entrou no apartamento errado. Após arrombar a porta da casa de Anjanette, os agentes a algemaram enquanto ela estava nua. A mulher gritava e soluçava ao tentar convencer os policiais de que estavam na casa errada.

Apenas 10 minutos após ser algemada nua, os policiais permitiram que a mulher colocasse roupas. Ela ainda ficou mais 10 minutos algemada até os agentes perceberem que a mulher não tinha nenhuma conexão com o alvo do mandado de busca. Os policiais ficaram em sua casa por mais de uma hora no total.

Posteriormente, as autoridades admitiram que a ação foi feita com um mandado de prisão preventiva baseado em informações erradas. Na segunda-feira (13), o comitê de finanças do conselho da cidade recomendou por unanimidade o acordo de indenização. Na quarta-feira (15), os vereadores aprovaram o valor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.