Mulher de ciclista morto por jogador do Flamengo lamenta: 'era tudo pra mim'

2nbtqzi5yhxxdvfvd2ig8fqpn

Priscila de Oliveira desabafou e disse que Jônatas Davi dos Santos, de 30 anos, era tudo para ela, mas agora ‘só sobrou um vazio no peito’. Entregador tinha três filhas

A mulher do ciclista que morreu na noite deste sábado, 4, após ser  atropelado pelo jogador de futebol Ramon Ramos, lateral do Flamengo, na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, lamentou em uma rede social o acidente. Na publicação, Priscila de Oliveira desabafou e disse que “só sobrou um vazio no peito” e seu “coração está despedaçado”

Na publicação, Priscila fez um texto emocionado para Jônatas Davi dos Santos, de 30 anos. “Você era tudo para mim e agora só sobrou um vazio no meu peito. Meu marido partiu e levou com ele um pedaço meu”, escreveu ela

O ciclista que morreu enquanto trabalhava na noite deste sábado tinha três filhas – duas delas com Priscila, uma de 7 anos e a outra ainda bebê, de apenas 8 meses. Na publicação, a mulher do entregador de aplicativo disse que precisará se reerguer pelas filhas do casal.

“O que me dá forças para conseguir em frente é nossas princesas (sic). Meu coração está despedaçado e só consigo pensar em tudo que ainda tínhamos para viver. Você sempre será o amor da minha vida, não importa quanto tempo passe”, disse Priscila.

Ela também pediu que Deus conforte seu coração e destacou como Jônatas era um homem bom. “Saiba que continuarei amando você, meu amor, minha vida, e nunca irei esquecê-lo! Te amo”, afirmou.

Um amigo da família lamentou a morte do ciclista também na rede social. “Perdi um dos meus genros. Deixando uma esposa e filhas. Jônatas Davi dos Santos. Trabalhando”, escreveu ele.

O entregador era de Piabetá, em Magé, na Baixada Fluminense, mas, em uma publicação na rede social, uma tia afirmou que Jônatas estava morando na casa dela. “Foi ontem na Barra. Ele era entregador e foi atropelado pelo jogador do Flamengo Ramon, mas ele prestou socorro. Só que meu sobrinho não aguentou e partiu. Estava morando comigo no Recreio dos Bandeirantes”, desabafou Meire Teotonio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.