Mulher de 19 anos morre atropelada após tentar impedir namorado de dirigir alcoolizado

15mai2021 foto de arquivo de mariana vitoria vieira que morreu atropelada por namorado

Uma jovem de 19 anos morreu na manhã do último dia 15 em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, atropelada pelo namorado depois de tentar impedir que ele dirigisse por estar embriagado. Ele foi preso em flagrante pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

De acordo com informações dos policiais, Rafael Souza, que também tinha 19 anos, relatou que ele e a vítima, Mariana Vitória Vieira, estavam bebendo em um bar localizado na Avenida Afonso Pena, quando começaram a bater boca em público. Irritado, o jovem afirmou que iria embora, o que deixou a garota muito preocupada.

O rapaz explicou que pegou a chave do carro com o objetivo de voltar para casa, mas Mariana percebeu que ele estava muito alterado e teria dito que não permitiria que dirigisse daquele jeito. Porém, Souza não deu muita importância ao pedido da namorada e seguiu em direção ao carro.

Ainda segundo as autoridades, Rafael e Mariana entraram no carro e seguiram discutindo. O jovem deixou claro que iria dirigir. Com isso, Mariana saiu do automóvel e subiu em cima do capô, tendo como intenção fazer com que o companheiro não fosse embora.

Mesmo assim, Rafael teria pegado o automóvel e saído em alta velocidade pela avenida Via Park. Durante o trajeto, ele teria perdido o controle do carro ao fazer uma curva para entrar na avenida Arquiteto Rubens Gil de Camillo, batendo em um poste.

Com o impacto, a vítima foi arremessada. Rafael ainda teria passado com o carro por cima e Mariana e só conseguiu parar o veículo aproximadamente 50 metros à frente.

Os policiais que atenderam o caso fizeram teste de etilômetro e flagraram 0,89 mg de álcool por litro de sangue no corpo do motorista.

Muito abalado e chorando próximo ao corpo da jovem, Rafael recebeu voz de prisão em flagrante pela morte da namorada.

A perícia também esteve no local e constatou que Mariana faleceu com múltiplas fraturas, além de possuir marcas de pneu na barriga. A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher vai cuidar das investigações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.