Motorista vai a casa prostituição e atrasa entrega de vacinas da covid em MT

caso aconteceu em santo antonio do leste mt apos sumir com imunizantes homem foi para delegacia onde explicou historia

Um motorista foi parar na delegacia ontem à noite depois de ficar horas desaparecido enquanto transportava uma remessa de doses da vacina contra a covid-19. O caso aconteceu em Santo Antônio do Leste, cidade a 376 km de Cuiabá no Mato Grosso.

Depois de não comparecer ao local da entrega, o homem não respondeu às tentativas de contato da Secretaria de Saúde da cidade, que aguardava doses de imunizantes da covid-19 e também da Influenza. Ele foi encontrado horas depois por policiais, com sinais de embriaguez, justificando que havia parado em um prostíbulo.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a Polícia Civil foi acionada pela Prefeitura no início da noite. O motorista teria retirado as doses de vacina contra a covid-19 e contra a Influenza pouco depois das 15h, no Escritório Regional de Rondonópolis (MT), mas não apareceu dentro do horário combinado com a equipe de saúde de Santo Antônio do Leste.

O funcionário não atendeu nenhuma das ligações e nem respondeu as mensagens dos funcionários da pasta e o caso passou a ser investigado por conta de risco de roubo das vacinas.

A Polícia Civil acionou militares para fazer blitz na tentativa de localizar o homem e ele foi encontrado e abordado no momento em que saía de Primavera do Leste (MT), um município vizinho.

Os policiais informaram que o funcionário público estava nitidamente embriagado e com marcas de batom na roupa, e por isso foi levado à delegacia para prestar esclarecimentos.

Em depoimento, o motorista afirmou que teria feito um desvio de seu itinerário e parado em um prostíbulo, onde acabou se embebedando e perdeu o horário de retornar com as doses de vacina. Ele foi ouvido e liberado após assinar um termo circunstanciado.

A Prefeitura de Santo Antônio do Leste informou que abriu procedimento interno contra o homem e que o funcionário já foi afastado de suas funções enquanto o caso é apurado por uma comissão.

A Secretaria de Saúde da cidade informou que as doses foram verificadas assim que chegaram à cidade e que nenhuma foi prejudicada com o atraso, seguindo para imunização da população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.