Morta a facadas, Jaqueline Reis deixa três filhos, de 12, 8 e 4 anos.

Jaqueline Reis foi assassinada a, facadas em Planaltina pelo ex-companheiro na véspera do Ano-Novo. Em 2023, DF registrou 33 feminicídios

O assassinato de Jaqueline Reis (foto em destaque), aos 29 anos, deixa três crianças sem mãe. Vítima de feminicídio na véspera do Ano-Novo, Jaqueline tinha três filhos pequenos: de 12, 8 e 4 anos.

Ela foi morta a facadas em Planaltina pelo ex-companheiro, Luiz Cláudio de Lima Moreira, 41, na noite de domingo (31/12). Após matar a ex-namorada, Luiz fugiu. O homem tem passagem na polícia por roubo. Com medo, familiares preferiram não se identificar.

A mulher foi socorrida por populares, que a levaram para o Hospital Regional de Planaltina. Porém, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo a Polícia Militar do DF (PMDF), a motivação do crime teria sido o fim do relacionamento do casal. O crime é investigado pela 16ª DP (Planaltina). O autor das facadas está foragido.

Feminicídio
Esse é o 33º feminicídio do ano. Na terça-feira última (26/12), Michele Carvalho Magalhães foi apontada como a 33ª vítima do crime, mas, após uma reviravolta, o caso foi registrado como homicídio.

Em 2023, o DF teve registro da violência no primeiro e no último dia do ano. Em 1º de janeiro de 2023, Fernanda Letícia da Silva, então com 27 anos, foi asfixiada pelo namorado Maxwel Lucas Rômulo Pereira de Oliveira, 32, na QNP 17, em Ceilândia.

Após cometer o crime, o assassino chamou os parentes e confessou o homicídio. Maxwel disse para a mãe que a companheira estava com a boca roxa. Antes de fugir, ainda pediu para a família “chamar a polícia para buscar o corpo”.

 

Fonte :