Marcelo Tas comete gafe ao tentar desmentir Lula

O apresentador Marcelo Tas tentou desmentir Lula na internet e cometeu uma gafe por desatenção ou falta de capacidade analítica. Para desmentir, Tas usou o uma espécie de ‘cabeça de calendário’.

Olha o raciocínio do sujeito: “se o Lehman Brothers decretou falência em setembro de 2008, logicamente (hehe) Lula não poderia ter ligado para o presidente Barack Obama porque Obama ainda não era presidente”. Obama assumiu em janeiro de 2009.

Basta um pouco de bom senso para perceber que a crise da falência de um dos principais bancos dos Estados Unidos não se resumiu ao dia em que pediu falência, mas durante meses. Analistas, economias e governos tentaram soluções para o problema e a crise perdurou por longo período.

Com a quebra do Lehman Brothers, outros bancos comerciais fecharam suas portas, também quebraram. A crise não se arrastou só por meses, mas por anos. Nos três primeiros anos depois da falência do Lehman Brothers, 380 bancos deixaram de funcionar nos Estados Unidos, segundo reportagem posterior.

O pacote de ajuda de 2 trilhões de dólares para conter a crise só foi anunciado por Barack Obama em 2 de fevereiro de 2009, exatamente com Lula e Obama como presidentes.

Tas não se atentou que Lula não se referia a data da falência, mas à crise financeira. Ou, foi incompetência analítica mesmo.

Mesmo assim, foi logo desmentido com o print de uma ligação de Obama a Lula em 2008, quando Obama ainda não tinha assumido. Veja abaixo:

Mas o mais provável é uma tentativa de Tas de igualar Lula a Bolsonaro. Como Bolsonaro mente descaradamente diariamente, Tas buscou algo para dizer nas entrelinhas: “olha, Lula mente como Bolsonaro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.