Mãe e filha são mortas a tijoladas e jogadas em riacho após tentativa de estupro

Sem titulo 471

O pedreiro identificado como Marco Aurélio da Silva, 36, foi preso nesta terça-feira (14), suspeito de assassinar mãe e filha, Alcione Malheiros, 42, e Ana Júlia, 16, encontradas mortas em um riacho no último domingo (12) em Guanambi, na Bahia. As vítimas foram mortas com golpes de tijolo quando caminhavam até um sítio da família. 

O delegado Rhudson Barcelos, que está à frente do caso, disse que o homem estava em liberdade condicional após ter sido preso. Barcelos explica que o homem tinha sido flagrado se masturbando próximo a uma academia de ginástica, no ano de 2018. 

Já neste caso da mãe e filha, ele teria atacado a jovem e depois a mais velha. 

“Ele confessou o crime. Além disso, nós temos provas técnicas e periciais que realmente confirmam que foi ele. Temos imagens de câmeras que mostram ele passando sozinho, em uma moto, no local, momentos antes do crime. Mesmo não tendo o estupro ‘tradicional’, a cópula, ele declarou que passou a mão nas partes íntimas da mãe. Pela legislação vigente, isso já caracteriza crime de estupro”, disse Barcelos em entrevista para o UOL. 

Ele também explicou que as vítimas foram despidas em uma tentativa de estupro. Os seus corpos foram jogados em dois pontos diferentes do riacho. O suspeito de cometer o crime está preso na delegacia de Guanambi, ele também vai ser investigado por outro crime de furto seguido de tentativa de estupro.

VEJA A REPORTAGEM:

Algo errado com esse post?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.