Mãe é acusada de inventar doença terminal da filha para arrecadar doações

lindsey abbuhl 1280x720 1

A mãe Lindsey Abbuhl foi acusada de inventar uma doença terminal para a filha e arrecadar dinheiro para viagens, hospedagem e outras despesas nos últimos anos, em Ohio, nos Estados Unidos. As informações são da CNN.

De acordo com a queixa apresentada ao Tribunal de Família do Condado de Stark, em 14 de maio, os investigadores determinaram que “não havia evidência médica” de que a menina estava doente.

Conforme a denúncia, quando a polícia foi confrontar a mãe sobre o caso ela afirma que “não fez isso intencionalmente”. A criança foi colocada sob a custódia temporária do Departamento de Trabalho e Serviços à Família do Condado de Stark.

O pai da menina, Jamie Abbuhl, que é divorciado de Lindsey, não pode ficar com a guarda da menina, já que uma decisão anterior estabeleceu que as visitas dele para a filha deveriam ser supervisionadas pela mãe. A denúncia aponta ainda que Lindsey não permitiu que o pai “participasse de quaisquer decisões médicas” e que ele “não tinha acesso a registros médicos”.

À CNN, o advogado de Lindsey Abbuhl, Paul Kelley, afirmou que está analisando a denúncia. “Minha cliente afirma veementemente sua inocência neste assunto”, disse Kelley.

Os responsáveis pelo site GoFundMe disseram à CNN que a arrecadação de fundos, criada por Lindsey Abbuhl, não está mais ativa, e que mais de US$ 4.000 foram devolvidos aos doadores.

“Estamos trabalhando com policiais locais e continuaremos apoiando a investigação”, disse Ese Esan, gerente de comunicações da GoFundMe. “Arrecadação de fundos com uso indevido são muito raros e, se houver uso indevido de fundos no GoFundMe, os doadores são protegidos e suas doações são reembolsadas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.