Losna, a planta do Absinto! Usos Medicinais e contraindicações

absinto

Digestivo e tônico

As propriedades da losna são particularmente evidentes como digestivo e tônico. O princípio amargo que distingue esta planta, ajuda na digestão e, portanto, o estômago, mas também atua positivamente ajudando o trabalho do baço, da vesícula biliar e do fígado.

Energético

A infusão de losna pode ser útil para estimular o apetite, por exemplo, após uma convalescença, para contrastar baixas de energia e dar uma força a mais ao corpo como suporte para as defesas imunológicas.

Na TPM

A planta também pode ser usada para promover e regularizar o fluxo menstrual, tornando-o menos doloroso

Colesterol bom

Para estimular a produção do colesterol bom (HDL)

Boa circulação

E para ajudar na circulação sanguínea.

Outras propriedades

Outras propriedades reconhecidas da losna são:

  • anti-inflamatório,

  • antiespasmático,

  • estimulante nervoso,

  • antipirético (atua contra a alta temperatura corporal)

  • antisséptico

  • vermífugo

Os usos da losna – o absinto – planta

Para fins terapêuticos, a losna pode ser preparada como infusões ou decocções ou diluindo em água algumas gotas do seu extrato líquido ou tintura-mãe.

Esta é uma planta com ingredientes ativos tóxicos que podem até levar a convulsões se tomadas de forma incorreta, mas muito estimulantes se tomadas em pequenas doses.

Procure um fitoterapeuta para uma recomendação segura e nunca exceda as doses recomendadas.

Como usar

Geralmente, o chá de ervas é preparado usando 1 grama da planta para cada xícara de chá.

Deve ser consumido de 1 a 3 vezes por dia por até uma semana.

Quanto à tintura-mãe, recomenda-se até 30 gotas por dia, melhor se 15 e 15 de cada vez tomadas longe das refeições.

Não exceda 7 dias de ingestão.

Novamente recomendamos consultar um fitoterapeuta ou profissional de saúde para se assegurar das doses justas para cada pessoa em particular.

Contraindicações da losna, o absinto – planta

Entre as contraindicações da planta do absinto podem ocorrer:

  • úlceras ou irritações gastrointestinais graves.

Quanto aos efeitos colaterais, existe a possibilidade de ocorrer:

  • diarreia e vômitos
  • dores de cabeça
  • pressão arterial baixa e batimentos cardíacos diminuídos
  • cansaço
  • convulsões

É muito importante observar rigorosamente as doses e não exagerar porque a losna em grandes quantidades também levaria à ingestão de seus princípios tóxicos, que não são relevantes em baixas doses, mas muito perigosos em excesso.

Também é aconselhável não usá-lo por longos períodos de tempo e sempre pedir conselhos ao seu médico mais próximo.

Evite absolutamente o uso da losna em casos de gravidez e aleitamento.

Absinto – a bebida

Conhecida como a “fada verde” o absinto – bebida, “fez a cabeça” e inspirou muitos artistas famosos de Monet a Picasso, passando pelos poetas Rimbaud, Baudelaire, Paul Verlaine e Oscar Wilde, entre outros. A bebida também teria inspirado vários movimentos artísticos (do surrealismo ao cubismo).

Acredita-se todavia que, apesar de conter a tujona que, como vimos, tem ação psicoativa, o que fazia do absinto ser a sensação do momento era mesmo o seu alto teor alcoólico e nada mais, portanto a “fada verde” era mais um mito que uma realidade.

A Absinthe Suisse, por exemplo, tinha graduação alcoólica que variava entre os 68 e 72%, ou seja, bastava beber realmente pouco para sair do ar com ela!

A moda do absinto teria passado e a bebida deixou de ser musa inspiradora no início do século XX quando fora proibida, em 1915 na França, acusada de estimular a loucura, a violência e a criminalidade no povo.

Com o tempo, outros outros coquetéis fizeram moda e por fim, as drogas realmente psicodélicas tomaram a sua fama de alucinógena mas o absinto, como bebida, ficou para a história da arte e da cultura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.