LOGO APÓS MORTE DE AYRTON SENNA, FAMÍLIA SENNA IGNORA ADRIANE GALISTEU E NÃO ATENDE SUAS LIGAÇÕES

dsc 0129

Todos aqueles dias tentei desesperadamente estar junto da Zaza, mãe, do seu Milton, o pai, dos irmãos, Viviane e Léo. Ligava para a família. A empregada da fazenda atendia:

– Dona Neide, como está? – perguntava eu, com certa  formalidade.

– Ela foi medicada, está deitada – resumia a Ednéia.  

– E o senhor Milton?

– Também medicado e dormindo.

Liguei várias vezes, sempre era a mesma coisa. Queria estar próxima, fosse como fosse. Impossível. Até  que um dia perguntei:

– E quem mais está  aí? 

– O Cristiano e o  Jacir.

Dois amigos do Ayrton (Jacir era o Gordinho, como o chamavam; Cristiano tinha o apelido de Criminoso, por causa de um acidente em Angra, brincadeira deles). Dois amigos nossos, pensei.

– Deixa eu falar com eles – pedi.  

– Eles não estão aqui agora.

– Pede então para eles me ligarem, no Braga, em  Portugal – falei, com naturalidade.

Nada, nenhum telefonema, silêncio total. Comecei a estranhar: talvez eu seja uma lembrança muito viva do Ayrton, uma imagem fortemente ligada à dele, eles queiram evitar.

Luiza me desencorajava:

– Pára de ligar pra lá, Adriane.

No dia seguinte, ainda tentei o Lalli (Flávio Lalli,  marido da Viviane). Deixei recado. Ele me ligou.

– Como está todo mundo, Lalli? – perguntei,  inocentemente.

– Pô, Adriane, como está todo mundo?! Todo  mundo está um horror!

Ele estava nervoso, agitado, mas eu insisti:

– Fala qualquer coisa. Da Zaza, do senhor Milton, da Viviane… Qualquer coisa…

Ele me contou que a situação estava difícil, mesmo para ele, impossível estabelecer qualquer conversa com os pais.

Totalmente por impulso, eu me decidi:

– Já sei. Vou para aí já, ficar com eles. 

Lalli foi reticente:

– A gente não sabe ainda o que fazer. Talvez leve a  Zaza e o senhor Milton de volta para a fazenda, talvez  não… 

No dia seguinte, quarta-feira, passei a ligar para a fazenda de Tatuí. Estavam todos lá. E a mesma história: medicados, sedados, ninguém podia atender.

Fonte: Caminho das Borboletas

Foto: Viviane Senna com seus filhos, Paula Senna Lalli, Bianca Senna Lalli e Bruno Senna Lalli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.