Jovem grávida é morta a tiros pelo ex-namorado

lages jovem ana julia

Uma jovem grávida de 19 anos foi morta dentro do próprio apartamento nesta quarta-feira (16) em Lages, na Serra catarinense. Segundo a Polícia Militar (PM), um homem de 34 anos entrou no local e efetuou dois disparos contra ela. O suspeito é ex-namorado da vítima.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) identificou a vítima como Ana Julia dos Santos Floriano. A polícia informou que a jovem estava grávida de dois meses.

A motivação do crime, segundo a PM, seria o término do relacionamento. Após o crime, o suspeito fugiu e a policia faz diligências para localizá-lo. Um câmera de monitoramento na praça do centro da cidade flagrou o suspeito fugindo. 

O crime aconteceu por volta das 13h em um edifício na praça da Catedral, região central da cidade. Uma testemunha informou à PM que marcou de encontrar a vítima no apartamento dela por volta de 12h30. Os dois estavam no quarto da jovem quando ouviram um barulho vindo do corredor e na fechadura da porta.

De acordo com a PM, a testemunha informou que logo em seguida viu o ex-namorado da vítima invadir o local com uma arma de fogo. O homem discutiu com a jovem. A testemunha afirmou que após a discussão, o suspeito agrediu a vítima e ela pediu para que ele parasse e fosse embora.

“[…] oportunidade em que o autor falou que não iria embora e que iria arrancar os seios da vítima. Além disso, o autor falava que iria matar a vítima, mencionando que sairia preso do local pois a mataria”, informou a PM.

O homem, segundo a testemunha, teria saído do apartamento, mas voltou logo depois efetuando disparos. A testemunha relatou que ao ouvir os tiros, se jogou no chão e percebeu que a vítima estava sangrando. Neste momento, o ex-companheiro da vítima já tinha fugido.

A testemunha correu para a rua em busca de socorro e encontrou uma viatura da Polícia Militar. A Unidade Avançada do SAMU atendeu a ocorrência, mas os policiais informaram que ela morreu no local.

Até as 17h50 a arma usada no crime não foi localizada. A polícia não informou há quanto tempo eles teriam terminado o relacionamento, o tempo de namoro, se o suspeito já tinha passagens e outros detalhes sobre o caso.

A Secretaria da Mulher de Lages informou que a vítima não possuía boletim de ocorrência relatando agressão em seu nome. “Não temos informações concretas sobre o caso ainda. Mas a vítima não tem nenhum registro de agressão, não tem BO”, informou a secretária da pasta, Marli Nacif.

‘Queria que fosse mentira’, declarou amiga
Nas redes sociais amigos de Ana Julia lamentaram a morte da jovem. “Amiga não consigo acreditar, tô sem chão! Você era a minha irmã, nossa conexão era a melhor de todas, obrigada por tudo que vivemos juntas, só nós sabíamos o que uma significava para a outra, não nos desgrudávamos e agora tiraram você de mim. É uma dor imensa minha xulinha, queria que fosse mentira”, escreveu uma amiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.